quinta-feira, 30 de março de 2017

Brasilidades celebra 4 anos com show da Dona Onete




Cantora paraense volta a Curitiba para lançar seu segundo disco e comemorar o aniversário de coletivo curitibano

'Banzeiro' significa onda forte provocada pelos motores que navegam pelos rios da Amazônia. Ondulação que dita o ritmo do “carimbó chamegado” e nomeia o segundo álbum da compositora e cantora paraense Dona Onete. Furacão do Norte que volta a Curitiba no dia 7 de abril para celebrar os quatro anos da festa Brasilidades ao lado de seus DJs residentes Gil Preto, Luiz Bertazzo e Graziela Meyer. Janine Mathias abre a noite com seu projeto “Samba da Nega”. 

O aniversário da Brasilidades encerra oficialmente o Festival de Teatro de Curitiba e será no Calamengau, antigo Vasquinho, localizado no bairro São Francisco. Os ingressos podem ser adquiridos nos quiosques do Festival de Curitiba no Park Shopping Barigui e Memorial de Curitiba ou através do site: www.festivaldecuritiba.com.br. O primeiro lote custa R$30 a meia entrada.

Dona Onete
Ionete Gama nasceu em Cachoeira do Arari, região de Marajó no Pará. Com receio da recepção da indústria musical, se dedicou ao ensino de história e estudos paraenses. Foi secretária de cultura de Iguarapé-Miri e lá fundou grupos de danças folclóricas. Em 2012, aos 74 anos lançou “Feitiço Caboclo” e seduziu o Brasil com seu 'carimbó chamegado', ritmo criado pela compositora que o define como balanço do carimbó com um toque de pimenta.

Em 2016 “Jamburana” fez parte das canções da novela Sol Nascente da Rede Globo e estourou nas paradas de sucessos, ganhando as pistas e corações do Brasil, Argentina, Portugal, Londres e Estados Unidos, países por onde a banda passou. Dona Onete compôs mais 200 músicas e as oferece a outras cantoras brasileiras como Gabi Amarantos, Aíla Magalhães, Juliana Simimbú, Emília Monteiro, entre outras.  

Brasilidades
Em 2013 o produtor cultural Gil Preto lançou a fesa Brasilidades com o objetivo de celebrar e difundir a música brasileira e sua cultura. De lá para cá foram mais de 150 edições, sendo duas mensais em Curitiba, passando também por Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro. 2017 foi o ano de alçar voo e tocar em outro continente. Em março os DJs Gil Preto, Luiz Bertazzo e o convidado DJ Zost desembarcaram em Madrid, na Espanha, para festa única. O sucesso foi tão grande que produtor Gil Preto foi convidado a voltar em setembro.

Samba da Nega
Projeto de samba idealizado pela cantora e compositora Janine Mathias. A curadoria minuciosa na escolha das músicas é um resgate da sua ancestralidade e história familiar. A banda que a acompanha reúne músicos parceiros de longa data. Janine diz que o projeto exalta o  samba, ‘a verdadeira voz musical da cultura brasileira. De Zé Keti a Elza Soares, Nelson do Cavaquinho a Cartola, Beth Carvalho a Zeca Pagodinho, Clara Nunes a Candeia, esse é o Samba da Nega.

Serviço
Brasilidades 4 anos apresenta Dona Onete
Data: 07 de abril de 2017
Horários: 22h – abertura da casa
23h30 – Samba da Nega
01h30 – Dona Onete
Local: Calamengau (antigo Vasquinho): R: Professor Roberto Barroso, 1190, São Francisco
Ingresso: Primeiro lote R$ 30 a meia entrada (opção de meia entrada solidária com doação de 1kg de alimento não perecível ou agasalho)

Crédito foto Dona Onete: Laís Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário