terça-feira, 6 de dezembro de 2016

SELMA BAPTISTA LANÇA PRIMEIRO ÁLBUM NA CAIXA CULTURAL CURITIBA





Choro Encantado é um passeio pelo universo dos choros paranaenses


A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, dia 14 de dezembro (quarta-feira), espetáculo que marca o lançamento do CD Choro Encantado, o primeiro da cantora Selma Baptista, uma das vozes mais conhecidas da cidade. O álbum reúne choros de compositores curitibanos. O primeiro CD solo de Selma tem incentivo da CAIXA através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba.

Choro Encantado reflete o trabalho de cinco arranjadores, um diferencial no trabalho de estreia de Selma Baptista. São eles: André Prodóssimo, Daniel Migliavacca, João Egashira, Julião Boêmio e Vicente Ribeiro, todos instrumentistas atuantes na cena curitibana. Para o produtor Alvaro Collaço, a diversidade na autoria dos arranjos torna o disco mais rico pela somatória das características de cada um.

Selma Baptista é reconhecida pelo talento e refinamento musical e participou dos discos de outros artistas e gravação de jingles. Com mais de 20 anos de carreira, a artista é conhecida pelas interpretações de jazz, além de samba e bossa nova. Ela canta na noite curitibana desde a década de 1980. 

Ficou conhecida pelas jam sessions das quais participou ao lado de artistas da cena nacional. As jam sessions são o momento do improviso, quando os músicos tocam sem ensaio prévio. Selma foi a primeira cantora a ter um trio de jazz na cidade, formada por Boldrini no contrabaixo, Tiquinho na bateria e Hildebrando Brasil no piano, no final dos anos 1980. 

Choro Encantado

Selma Baptista define o trabalho apresentado em seu primeiro álbum como uma prosódia curitibana. “É um disco de muita liberdade. Imito papagaio, faço referências, dei voz a uma polaca, brinquei comigo mesma num desprendimento total. Mas não fiz isso para mostrar técnica vocal. Com este CD, deixo uma homenagem ao choro cantado”, resume.

O álbum faz um passeio pela cidade que sempre teve tradição no choro. Nas 13 canções, as letras revelam o espírito curitibano, como em Choro de rua, canção em que Paulo Vítola pinça nomes como “Rua da Cadeia”, “Rua da Carioca”, “Travessa das Casinhas” que, com o tempo, deram lugar aos endereços atuais. A música é do parceiro Marinho Gallera. 

O bar Dizzy (referência ao lendário trompetista Dizzy Gillespie) que serviu de cenário para um caso de amor, batizou uma das composições e o saudoso Bar do China, que existiu nos tempos áureos do Teatro do Paiol, também faz parte do roteiro. Em Choro suicida, o locutor de programas policiais Ali Chaim tem participação especial.



Serviço
Música: Lançamento do álbum Choro Encantado – Selma Baptista
Local: CAIXA Cultural Curitiba, Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 14 de dezembro de 2016 (quarta-feira)
Horário: 20h
Ingressos: vendas a partir de 10 de dezembro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)


Nenhum comentário:

Postar um comentário