terça-feira, 11 de outubro de 2016

FENÔMENO DO VIOLINO, JI YOUNG LIM FAZ ÚNICA APRESENTAÇÃO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA



Jovem musicista sobe ao palco acompanhada pelo pianista paranaense Luiz Guilherme Pozzi
A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, dia 18 de outubro, a violinista sul-coreana Ji Young Lim, vencedora do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica 2015, uma das mais importantes competições musicais do mundo. Ji Young Lim nasceu em 1995, em Seul, e é aclamada pela imprensa especializada internacional como um fenômeno. Ela foi a primeira instrumentista coreana a vencer o concurso que, nesta edição, teve 69 instrumentistas de 20 diferentes países.
A violinista toca em Curitiba com um Stradivarius "Huggins" de 1708, instrumento cedido a ela pela Nippon Music Foundation como parte do prêmio conquistado no Concurso Rainha Elisabeth. Ji Young Lim se apresenta ao lado do pianista paranaense Luiz Guilherme Pozzi. O programa tem peças para violino e piano de Mozart, Brahms e Franck.
O talento e a musicalidade de Lim foram reconhecidos em diversas competições pelo mundo. Destaque para os primeiros prêmios conquistados no Concurso Internacional Euroasia, no Japão, em 2013, e no Concurso Internacional de Violino de Indianapolis, EUA, em 2014. A violinista já se apresentou nos Estados Unidos, Canadá, Japão, Coreia, Alemanha e Suíça, além da Bélgica, onde venceu o Concurso Rainha Elisabeth em Maio de 2015, interpretando na etapa final o Concerto para violino Op. 77 de Brahms.
Ji Young Lim começou a tocar violino aos sete anos de idade. Depois de estudar no Instituto Nacional da Coreia, completou seus estudos musicais na Universidade Nacional de Artes da Coreia, sob supervisão do violinista Nam Yun Kim.

PROGRAMA 

Mozart, Sonata para violino e piano nº 22, K. 305/293d
A Sonata K. 305 é a penúltima de um grupo de seis (K. 301-6), escritas em 1778 e consideradas as primeiras da fase madura de Mozart. Alfred Einstein, biógrafo do compositor, descreve a peça como “um dueto social, idilicamente imperturbável, cheio de boa disposição, frescor e inocência”. O primeiro movimento é rápido e espirituoso, o segundo é uma melodia suave seguida por um conjunto de seis variações. Destaca-se o equilíbrio entre violino e piano: Mozart deu ao violino papel significativamente maior do que o de instrumento acompanhante, o que era pouco usual na época.
Brahms, Sonata Nº 2 em dó maior para violino e piano, Op. 100
Esta sonata, radiante e de graciosas melodias, foi escrita durante o verão de 1886 em Bernese Oberland, Suíça, na região do lago Thun. Foi uma época de rejuvenescimento e renascimento artístico do compositor, marco do início de um período final muito fértil em sua carreira. Chamada "Thun" pelo local da composição, é também apelidada "Mestres Cantores", devido à semelhança de suas notas de abertura com as de um dos mais conhecidos temas da ópera de Wagner. É a mais lírica das três sonatas para violino de Brahms. Por outro lado, é também a mais difícil delas, pelas exigências de lirismo e virtuosismo.
Franck, Sonata em dó maior para violino e piano
Esta peça é uma das mais conhecidas e amadas da música de câmara do período romântico. César Franck teria começado a pensar em sua elaboração já no fim dos anos 1850. Mas foi só em 1886 é que a obra veio a ser finalizada e apresentada – como um presente de casamento para seu amigo, o violinista e compositor Eugène Ysaÿe. A peça apresenta a rica linguagem harmônica francesa mesclada com as tradições clássicas. A concepção é cíclica, todos os quatro movimentos compartilhando tópicos temáticos. O primeiro movimento é suave e docemente reflexivo; o segundo, turbulento em alguns momentos, meditativo em outros; o terceiro é livre tanto na estrutura como na expressão; e o último movimento começa com um tema ensolarado que conduz a um final fervoroso, triunfante, verdadeira proclamação de amor.
Serviço
Música: Ji Young Lim
Local: CAIXA Cultural Curitiba - Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba (PR)
Data: 18 de outubro de 2016
Horário: 20h
Ingressos: vendas a partir de 15 de outubro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
Vídeo: semifinais do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica de 2015, em Bruxelas, interpretando a Sonata 4 em mi menor para violino solo Op. 27, de Eugène Ysaÿe: https://www.youtube.com/watch?v=7QIhGxtggAs

Nenhum comentário:

Postar um comentário