quinta-feira, 10 de março de 2016

Show "Caboclo", de Itaercio Rocha, abre projeto Brasis no Teatro do Paiol





O multi-artista Itaercio Rocha apresenta, na próxima sexta-feira (11), às 20h, o show inédito Caboclo, no Teatro do Paiol. A apresentação – cujo repertório, em sua maior parte, nunca foi mostrado ao público – é a primeira do projeto Brasis no Paiol, que levará 10 nomes da música brasileira ao tradicional palco de Curitiba. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5.

Além de ser apelido do artista, Ita significa pedra em tupi-guarani. Não fosse o bastante, seu sobrenome é Rocha. E vale lembrar que nasceu na vila de Pedras, no município maranhense Humberto de Campos. Se por um lado essa tríade sólida sempre o acompanhará, por outro, Itaercio é flexível, apresentando inúmeros trabalhos, caminhando tranquilamente em diferentes áreas da arte.

É essa multiplicidade que estará no show Caboclo, em que ele apresenta 20 músicas, muitas delas inéditas, reunidas especialmente para a ocasião. A ideia é contar histórias – a dele e as que se relacionam com ele. Em textos e melodias, ele traz um pouco sobre o seu caboclo e suas muitas facetas.

Esse caboclo a que se refere é ele mesmo, o animador e um dos fundadores do Garibaldis e Sacis, bloco pré-carnavalesco que arrasta milhares de pessoas para a avenida e que mudou a cara do carnaval curitibano. É também o pesquisador de ritmos e sons do grupo Mundaréu. É o bonequeiro, o ator, o brincante de bumba boi, o estudioso das culturas populares.

No programa estão o samba, cacuriá, bumba boi, congada, maracatu, tambor de mina, aboio, Divino Espírito Santo do Maranhão e muito mais. "Quem manda na mata é caboclo. Caboclo é quem manda no mar. É caboclo, é caboclo. Caboclo se espalha no ar", antecipa uma das letras do espetáculo.

Os arranjos são coletivos, assinados pelo próprio Itaercio em parceria com Du Gomide – diretor musical do espetáculo –, além de Matheus Braga e Fred Pedrosa, a dupla de músicos que o acompanham no palco. A direção cênica de Rafael Camargo.

O show foi viabilizado por meio do Fundo Municipal da Cultura da Fundação Cultural e Prefeitura de Curitiba com o apoio do Restaurante Mezanino das Artes, Jacobina, Blog Tudo o que você (ou)vê e Nego Chico. A produção é da Santa Produção e Fineza Comunicação e Cultura.

Trajetória
Nascido no município com o maior bumba-meu-boi do Brasil, Humberto de Campos, no Maranhão, Itaercio Rocha já morou em Olinda (PE), São Luis (MA), Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ) e Maringá (PR) antes de parar definitivamente em Curitiba, no ano de 1996. O interesse pelas culturas populares vem de berço: desde pequeno, recebeu influências culturais da família, como seu pai, músico prático, que tocava nas procissões, nos bumbas-bois e nos bailes do interior; e sua mãe que fazia e regia a festa de coroação da Nossa Senhora e pastoris, além de participar de outras festividades religiosas.

É formado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas, pelas Faculdades de Artes do Paraná (FAP) e é especialista em Estudos Contemporâneos em Dança, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), por meio da Faculdade Angel Vianna (FAV).

Atuou e dirigiu espetáculos junto ao grupo Mundaréu, com o qual gravou vários álbuns. Em 2006 lançou seu primeiro disco solo e autoral, Chegadim. É autor do Livro/CDComo é bom festa junina III, em parceria com Mara Fontoura, com quem ainda escreveu o livro Como diz o ditado. Em parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, o músico lançou os álbuns Cancioneiro popular (2009) e Encanto de brincar (2013).

Serviço:
Música: Itaercio Rocha – show Caboclo
Data: 11 de março, sexta-feira, 20h
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia, conforme legislação)
Local: Teatro do Paiol – Praça Guido Viaro, s/n
Pontos de venda (somente dinheiro): bilheteria do Paiol (terça a sexta, das 13h30 às 19h; sábado e domingo, das 15h até o horário do evento) e Restaurante Mezanino das Artes (Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 805, segunda a sábado, das 11h30 às 23h)

Nenhum comentário:

Postar um comentário