quarta-feira, 24 de junho de 2015

MÚSICAS DA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR GANHAM HOMENAGEM NA CAIXA CULTURAL CURITIBA





Trio de cantoras goianas apresenta show Pra não dizer que não falei das flores e revisita clássicos da MPB de 3 a 5 de julho

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta o show Pra não dizer que não falei das flores, com apresentações entre 3 e 5 de julho. Como o nome do espetáculo sugere, a apresentação é uma homenagem à produção musical brasileira durante o período da ditadura militar, de 1964 a 1985. Canções de grande repercussão, como o clássico homônimo de Geraldo Vandré, ganham nova roupagem nas vozes das cantoras goianas Christina Guedes, Fernanda Guedes e Ingrid Goldfeld.

Acompanhado por sua banda, o trio apresenta músicas daquela época, mas que ainda hoje estão fortemente marcadas na memória do brasileiro. Chico Buarque, um dos compositores que driblava a censura com suas letras carregadas de metáforas, é lembrado no repertório com CáliceApesar de vocêRoda viva e Acorda amor, entre outras. O público também poderá cantar junto Opinião (Zé Keti), O Bêbado e o equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc), Panis et circenses (Caetano Veloso e Gilberto Gil), Hoje (Taiguara), Ponteio (Edu Lobo) e Cartomante (Ivan Lins e Victor Martins).

Os pouco mais de 20 anos de regime militar no Brasil viram nascer canções que mudaram os rumos da música popular. O golpe militar de 1964 instaurou uma forte censura, praticada por meio dos Atos Institucionais, criados para aumentar a repressão do Estado sobre a população ou qualquer manifestação que fosse contrária ao governo imposto no país. Não demorou para a música estar entre os principais alvos dos censores.

Nem todas as canções foram criadas como forma de protesto, embora tivessem forte teor político e social. Por sua relevância no contexto político cultural, no entanto, tiveram grande importância como legado musical de qualidade, inteligência, bravura e transgressão à ordem vigente daqueles tempos de chumbo.

As vozes
As cantoras Christina Guedes, Fernanda Guedes e Ingrid Goldfeld são goianas, assim como a banda que as acompanha. Elas possuem vários discos solo gravados e participam ativamente do movimento artístico e dos festivais tradicionais de Goiás. Como resultado da afinidade pessoal e musical entre elas, foi criado o Grupo Coralinas, com o qual já apresentaram os projetos Vinícius... Se todos fossem iguais a vocêOutros tons e Palavra de mulher – este último registrado em DVD e exibido atualmente no Canal Brasil. A banda é formada por Marcelo Maia (direção musical, arranjos e baixo elétrico), Fred Valle (bateria), Dimar Viana (violão e guitarra) e Henrique Reis (teclado e sanfona).
 

Serviço:
Música: Pra não dizer que não falei das flores
Local: CAIXA Cultural Curitiba - Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro – Curitiba (PR)
Data: 3 a 5 de julho de 2015
Hora: sexta-feira e sábado, às 20h. Domingo, às 19h
Ingressos: vendas a partir de 27 de junho (sábado). R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA. A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: não recomendado para menores de 10 anos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário