quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

MAESTRO ANTÓNIO VITORINO D’ALMEIDA DE REGRESSO AOS PALCOS



“Duelo de Titãs” reúne os virtuosos Maestro Vitorino D’Almeida e Luiz Avellar

O grande auditório do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, recebe amanhã, 13 de Fevereiro, pelas 21h30, "Duelo de Titãs", um espetáculo que reúne os virtuosos Maestro Vitorino D'Almeida e Luiz Avellar.
“Duelo de Titãs” surge de um desafio musical que o Maestro português António Vitorino D’Almeida faz ao pianista brasileiro Luiz Avellar. Um espetáculo feito na arte do improviso que desvenda a genialidade destes dois grandes artistas.
Passando sem reservas por vários ambientes e estilos musicais, este saudável duelo faz com que o público tenha a oportunidade de testemunhar o que acontece quando um artista alcança um virtuosismo tal, que o seu instrumento passa a ser a extensão de si próprio.
Um piano para dois pianistas: “Duelo de Titãs” é mais que um espétaculo, é uma experiência inesquecível.

Uma produção Casa da Língua Portuguesa


[Bios]

MAESTRO ANTÓNIO VITORINO D’ALMEIDA
Maestro, pianista e compositor, António Vitorino d’Almeida dispensa apresentações. Aos cinco anos compôs a sua primeira obra, aos sete deu a primeira audição e interpretou obras de Mozart e Beethoven, para além de duas peças de sua autoria. Conclui com mérito o curso superior de Piano no Conservatório Nacional de Lisboa e vai estudar para Viana de Áustria, na Academia de Música, onde finaliza esta pós-graduação com a mais alta classificação dada por aquela escola: a distinção por unanimidade do júri e consequentemente Prémio Especial do Ministério da Cultura da Áustria, país onde viveu duas décadas tornando-se Adido Cultural da Embaixada Portuguesa em Viana, cargo que lhe valeu uma honrosa condecoração.
A sua obra é muito vasta, e abrange os mais variados géneros musicais, desde a música a solo, para piano e outros instrumentos, à música de câmara, música sinfónica e coral-sinfónica, ao “Lied” ou ópera, além de muita música para cinema ou para teatro e fado, sendo sem dúvida um dos compositores portugueses que mais obra produziu.
Tem a sua música publicada na AvA Musical Editions.
A 9 de Junho de 2005 foi feito Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

LUIZ AVELLAR
O pianista e compositor brasileiro, Luiz Avellar iniciou os estudos de piano aos seis anos de idade. Em 1976, estudou Orquestração na Mannes School of Music em Nova Iorque. Com uma longa trajetória como pianista e arranjador de grandes nomes da música brasileira, entre eles Djavan, Gal Costa, Simone e Milton Nascimento. Em paralelo, surge ao lado de variadíssimos nomes do panorama internacional, Billy Cobham, Toots Thielemanns, Flora Purim e Airto Moreira, são algumas referências.
Em 1994, surge o primeiro disco solo “Bons amigos”, com a participação de Hermeto Pascoal, Paulo Moura e Robertinho da Silva, entre outros nomes da música instrumental brasileira. Contabilizam-se na sua discografia 14 discos. Tocou em concerto como solista da Orquestra Sinfónica Brasileira, enquanto a sua música era executada, estabelecendo assim um intercâmbio permanente entre todos os seus talentos, desde os ritmos brasileiros, à música clássica ou jazz.
Tornou-se um convidado frequente do Encontro da Música Internacional realizado no Rio de Janeiro; “Cello Encounter”, onde a sua execução é elogiada e partilhada por nomes internacionais da música clássica como, Armen Ksajikian, Mats Lidstrom e Eugene Friesen.
Considerado um dos maiores talentos da sua geração.
Em 2011 lança o seu primeiro disco em terras lusas “Contrastes”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário