sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

XXXPERIENCE TRAZ VALE DOS DRAGÕES PARA CURITIBA




 
Já estão à venda os ingressos para o festival de música eletrônica XXXPerience Curitiba No Vale dos Dragões, que acontece no dia 25 de abril. A Fazenda Heimari recebe a festa, que vai reunir mais de 30 atrações. Este ano serão três palcos, contando com grandes nomes de diversas vertentes e estilos. Entre os já confirmados estão Amine Edge & Dance, Astrix, Sharam, Captain Hook, Alok, Kolombo, Daydin, Hector Couto, Pixel, Betoko, Phonique, Louie Cut, Berg, Vini Vici, Vintage Culture, Elekfantz e Gabe. Esta edição especial integra uma trilogia que vai culminar, em 2016, com os 20 anos do evento da XXXPerience.
 
A estrutura traz como grande novidade a presença de um terceiro palco, o Peace Stage. Ele será específico para o Trance e vai contar com a mesma cenografia da Edição Especial de 18 anos da XXXPerience, que aconteceu em São Paulo, no final do ano passado. Os outros dois são o Love Stage e o Union Stage, misturando ritmos. 
 
Em todos eles, a cenografia terá destaque especial, abrindo uma jornada sem precedentes na história da XXXPerience. Cada palco, inspirado na temática dos dragões e magia, será assinado pela Sagaz Corp, de Du Gonçalves, profissional que já elaborou os mais ousados projetos de festivais de música eletrônica como o Boom (em Portugal), Universo Paralello e Tribe (ambos no Brasil). A ideia é trazer cenários complexos, ampliando a experiência musical de vanguarda.
 
A XXXPerience realizou sua primeira edição em São Paulo, em 1996. Ao longo desta jornada de mais de 100 edições e 17 anos de amor e resistência, a XXX já reuniu mais de dois mil artistas e mais de um milhão de pessoas, tornando-se um festival de sucesso nos quatro cantos do país.
 
ATRAÇÕES CONFIRMADAS:
 
- AMINE EDGE & DANCE
- ASTRIX
- SHARAM
- CAPTAIN HOOK
- ALOK
- KOLOMBO
- DAYDIN
- HECTOR COUTO
- PIXEL
- BETOKO
- PHONIQUE
- LOUIE CUT
- BERG
- VINI VICI
- VINTAGE CULTURE
- ELEKFANTZ
- GABE
 
Line-up sujeito a alterações.
 
INGRESSOS: aloingressos.com.br ou via Call Center: (41) 3042.6262
 
PREÇOS* / SETORES
 
PISTA (acesso ao Love Stage e Peace Stage)
LOTE PROMOCIONAL: R$ 110,00
 
BACKSTAGE (acesso aos 3 palcos – não dá acesso ao Camarote)
LOTE PROMOCIONAL: R$ 140,00
 
CAMAROTE (acesso a todas as áreas do festival) - espaço especial com visão privilegiada do Love Stage, lounge exclusivo, sonorização própria, piso elevado e venda de garrafas, além de bares, banheiros e caixas exclusivos.
FEMININO: à LOTE PROMOCIONAL: R$ 170,00 - ganha 1 chaveiro exclusivo!
MASCULINO: à LOTE PROMOCIONAL: R$ 200,00 - ganha 1 chaveiro exclusivo!
 
* Preços relacionados à meia-entrada, válidos para estudantes, idosos, doadores de sangue e servidores públicos, de acordo com as leis 11.182/95, 10741/03 e 13.964/2002. Valores já com taxa administrativa inclusa. Valor inteira Pista: Lote Promocional - R$220,00. Valor inteira Backstage: Lote Promocional - R$280,00. Valor inteira Camarote Feminino: Lote Promocional - R$340,00. Valor inteira Camarote Masculino: Lote Promocional - R$400,00.
 
Na portaria sujeito à disponibilidade e alteração de preço. Esgotado um lote, inicia-se automaticamente a venda do seguinte com o novo preço, independente da data previamente estabelecida. Nas vendas online e nos pontos de venda credenciados pagamento via cartão de crédito (Visa, Master, Diners, American Express, Hipercard ou Aura em até 6x), débito online. Não nos responsabilizamos por ingressos comprados fora dos pontos credenciados. Evite prejuízos, não compre ingressos falsos de cambistas. Preços sujeitos à alteração.
 
PONTOS DE VENDA
 
CURITIBA/PR
Water Falls: CIC e Shopping Cidade.
Livrarias Curitiba: Rebouças, Shopping Estação, Shopping Mueller, Shopping Curitiba, Shopping Palladium, Shopping Barigui, Capital e Flores.
 
MARINGÁ/PR
Livrarias Curitiba.
Farma SP: Matriz, Getúlio, Praça, Cerro Azul, Tuiuti e Souza Naves
Posto Canadá.
Posto Dubai.
Maringá FM: Barbarela, Recepção e Adriano.
 
SÃO JOSÉ DOS PINHAIS/PR
Livrarias Curitiba (Shopping São José)
 
LONDRINA/PR
Livrarias Curitiba
 
PONTA GROSSA/PR
Livrarias Curitiba
 
SARANDI/PR
Farma SP
 
PAIÇANDU/PR
Farma SP
 
FOZ DO IGUAÇU/PR
Tribus
 
FLORIANÓPOLIS/SC
Livrarias Catarinense (Shopping Beiramar e Felipe Schimidt)
 
JOINVILLE/SC
Livrarias Catarinense (Shopping Mueller Joinville e Shopping Garten)
 
BALNEÁRIO CAMBORIÚ/SC
Livrarias Catarinense (BC Shopping) e Posto Brava
 
ITAPEMA/SC
Posto Brava e Suplenatos
 
ITAJAÍ/SC
Posto Brava
 
BRUSQUE/SC
Life Surf
 
BLUMENAU/SC
Livrarias Catarinense (Shopping Newmarket)
 
SÃO PAULO/SP
Livrarias Curitiba: Shopping Aricanduva.
Galeria Ouro Fino: Thelles E-Music (R. Augusta, 2.690, Loja 301, 2º Andar – Jardins).
Corpo E Vida Suplementos: Mooca, Shopping Central Plaza, Ipiranga, Shopping Tatuapé e Shopping Plaza Sul.
 
SANTO ANDRÉ/SP
Shopping ABC
 
SÃO CAETANO DO SUL/SP
Shopping São Caetano.
 
ESTACIONAMENTO COM SEGURO NO LOCAL: Há vagas suficientes para acomodar todos os carros. Não dê ouvidos aos flanelinhas.
 
EXCURSÕES OFICIAIS: Condições especiais - (41) 3284.3344 oududu@grupot2.com.br.
 
TRANSPORTE EXCLUSIVO: Saindo do centro de Curitiba, a partir das 20h00. Rua Barão do Rio Branco – Praça Eufrásio Correia, em frente ao Shopping Estação. Tickets à venda junto com os ingressos do evento: Ida R$ 15 / Volta R$ 15.
 
Personal service: para grupos a partir de 12 pessoas. Informações e reservas: (41) 9794.8000 - 9940.6868 - transhilcko@gmail.com
 
Censura: 18 anos. Obrigatória apresentação de RG ou CNH original na entrada ao evento.
 
PATROCÍNIO MASTER: Fusion Energy Drink
PATROCÍNIO: Skol Beats
MEDIA PARTNER: MTV Brasil
REALIZAÇÃO: No Limits Eventos - Grupo T2
 
EXPERIMENTE A VIDA
 

 

TRNSNT chega no James para fazer todo mundo dançar sem parar





Celebrar nossa música, misturar com tudo que é dançante e se divertir muito, sempre com novidades. Esse é o objetivo da festaTRNSNT, que, mesmo nova no pedaço, já vem reunindo muita gente em Curitiba. E a balada agora chega ao ao James, estreia na casa na próxima quinta-feira (05.03), com os residentes Kel e MC Francinha e os convidados Lazy Samambaia, Fefa (Sweet Grooves)Mr. Kosz (BSB) e Cybass (SP).

“Em comparação com o cenário de festas por aqui, a TRNSNT é uma criança, temos quatro meses. A ideia é simples, misturar gêneros que valorizem a diversão e o entretenimento. Trabalhamos por uma pista que tenha vida e seja contagiante. Não usamos nenhum gênero musical como definição, delimitar território limita possibilidades. Nosso conceito é dançar”, conta o DJ Kel, que produz a festa ao lado de André França, ou MC Francinha, e Marcelo Fiedler, o responsável pelo conceito visual.

TRNSNT não se apega exatamente a um ritmo especial e gosta de misturar o que o brasileiro gosta com outros sons latinos em batidas sensuais, tudo com os frescor das novas produções.“Porque afinal de contas somos brasileiros, somos latino-americanos, cantar em português é mais fácil e gostoso.  Na TRNSNT valorizamos produções atuais, você não vai ouvir nada com mais de dez anos na nossa pista. O Brasil e a América Latina estão cheios de produções contemporâneas e de altíssima qualidade.”

E esses sons vibrantes combinam bastante com o James, que sempre conta com um público ávido por novidades e batidas contagiantes. “O James é um clube jovem, cheio de pessoas dispostas a bons momentos e diversão. Isso é exatamente o que nós procuramos criar em nossas festas, um ambiente em que quem estiver parado é porque já chegou à exaustão de tanto dançar. Semana que vem temos muitos convidados e o caldo vai ser grosso: sons latinos, funk, rasteirinha, trap, electronic dance music,  twerk, dance hall, moombahton… Tem tudo que faz seu corpo tremer, além de algumas produções próprias”, convidaKelson.

Para ouvir um pouco do que se trata, acesse aqui uma mixtape daTRNSNT.

TRNSNT - Sons vibrantes, mistura brasileira, latina e mundial em celebração contagiante. DJs residentes Kel e MC Francinha. DJs convidados Lazy Samambaia, Fefa (Sweet Grooves), Mr. Kosz (BSB) e Cybass (SP). Arte de Marcelo Fiedler e fotos de Roberta Tybucheski. Na quinta-feira (05.03), com entradas a R$ 15.

* Todas as infos e releases sobre nossa programação estão disponíveis em nosso site www.barjames.com.br.
*PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO.


Av. Vicente Machado, 894. Curitiba/PR. (41) 3222-1426. Formas de pagamento: Todos os cartões de débito e crédito Amex, Diners, Master, Visa e Visa Vale-Refeição.

Claustrofobia confirma shows no Sesc Bertioga e Osasco




A banda Claustrofobia, um dos nomes mais expressivos do metal nacional, é 1ª atração do rock pesado a se apresentar no Ginásio do Sesc Bertioga. O show GRATUITO está confirmado para o dia 21 de março, será uma espécie de show de lançamento do DVD “Visceral – 20 Anos” e contará com a participação especial do famoso chef Henrique Fogaça (vocalista Oitão) e do Batuque de Corda. Além disso, o grupo também toca no dia seguinte, no Sesc Osasco, como uma das atrações do Festival Metal Pesado Brasileiro.





O Claustrofobia, um dos grandes nomes mais respeitados do heavy metal brasileiro, orgulhosamente será a primeira grande atração do rock pesado a se apresentar no Ginásio do Sesc Bertioga. O show confirmado para o dia 21 de março, contará com a participação especial do famoso chef Henrique Fogaça (vocalista do Oitão) e do Batuque de Corda, promovendo a mistura dos ritmos do samba de raiz, com as guitarras pesadas. A entrada é gratuita, porém limitada. Os fãs interessados em conferir esta exibição deverão comparecer com certa antecedência para retirada do ingresso.

Já no dia seguinte, Marcus D´Angelo (vocal/guitarra), Alexandre de Orio (guitarra), Daniel Bonfogo (baixo) e Caio D´Angelo (bateria) vão invadir o Sesc Osasco. Os músicos são uma das atrações do Festival Metal Pesado Brasileiro que também contará com Válvera e Soulspell no lineup. Os ingressos custarão de R$ 6,00 a R$ 20,00 e estarão à venda a partir do dia 10 de março, através do site do próprio Sesc. Mais informações no serviço abaixo.

Fiel representante do metal nacional, com 20 anos de estrada e mantendo sua formação intacta desde 1996, a banda aproveitará a oportunidade para promover o show de lançamento do DVD “Visceral – 20 anos”.

Ambas as exibições precedem a nova turnê do grupo pela Europa. A terceira passagem do Claustrofobia pelo Velho Continente já tem 40 shows confirmados, terá início em abril e passará por países como Alemanha, Holanda, Bélgica, França, Itália, Polônia, Eslovênia, Espanha, Portugal e República Tcheca.

Recentemente, a banda lançou videoclipe para “Metal Maloka”, uma das principais composições do DVD “Visceral – 20 anos”. O vídeo produzido pelo Studio Kaiowas está disponível emhttps://www.youtube.com/watch?v=8rdR5CeFW0Q.

Desde 1994, o Claustrofobia tem seguido a mesma proposta, independente de tendências, transitando do mais sujo underground aos palcos mainstream, com o mesmo respeito e atitude. Sempre se mantendo fiel a sua peculiar sonoridade, a banda chega a maioridade, completando 18 anos com a mesma formação. Já dividiram o palco com grupos consagrados, como Sepultura, Raimundos, Destruction, Napalm Death, Krisiun, Brujeria, In Flames, Ratos de Porão, Paul Di’Anno, Soulfly e Edy Rock e KL Jay (Racionais MC’s). Disco após disco, show após show, o grupo cresceu e tem desenvolvido uma legião fiel de fãs, que faz questão de mostrar a paixão que sente pelo grupo.

Produtores interessados em contratar o espetáculo do Claustrofobia devem entrar em contato através do e-mailcontato@claustrofobia.com.br.

Links relacionados:
http://www.claustrofobia.com.br
https://www.facebook.com/claustrofobiaofficial
http://www.viabilizamusic.com.br
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR
http://www.voicemusic.com.br
http://www.studiokaiowas.com.br

Serviço BertiogaSesc Bertioga apresenta Claustrofobia – Lançamento do DVD Visceral – 20 Anos”Data: 21 de março de 2015
Local: Ginásio do Sesc Bertioga
End: Rua Pastor Djalma da Silva Coimbra, 20
Hora: 20h30
Participações especiais: Henrique Fogaça (Oitão) e Batuque de Corda
ENTRADA GRATUITA

Ratos de Porão grava novo videoclipe e revela behind the scenes



A lendária banda Ratos de Porão, ícone música pesada internacional, recentemente gravou videoclipe para “Prenúncio de Treta”, uma das principais composições de "Século Sinistro", considerado um dos melhores lançamentos de 2014. A PIER 66 FILMS, produtora responsável pelo material, revelou série de fotos do processo de gravação.



Álbum "Século Sinistro" foi considerado um dos melhores discos lançados em 204 - foto: divulgação

Com a agenda a todo vapor, o Ratos de Porão, um dos ícones da música pesada brasileira e internacional, recentemente encontrou tempo para gravar videoclipe para “Prenúncio de Treta”, uma das principais composições de "Século Sinistro", considerado um dos mais importantes lançamentos de 2014, segundo a imprensa mundial.

Sob a direção de Plinio Scambora, da produtora PIER 66 FILMS, o grupo gastou aproximadamente 10h de filmagem, no Centro Cultural Zapata, em São Paulo. No vídeo, os músicos contaram com a participação de 50 fãs selecionados, entre os mais de 300 inscritos, através de uma promoção realizada nas redes sociais da banda, além da "minibanda Ratos", composta por crianças entre 12 e 15 anos, incluindo Pietro, filho de João Gordo, na bateria.

Com um roteiro feito a partir de uma ideia do próprio João Gordo, o clipe foi gravado com qualidade Full HD e inspirado no cotidiano do que a maioria das bandas "desconhecidas" do underground já conhecem: a hostilidade do público.

A produtora PIER 66 FILMS postou algumas imagens, que revelam os bastidores da gravação. O clipe de “Prenúncio de Treta” deve ser disponibilizado em breve no YouTube. Confira as fotos emhttp://on.fb.me/1JQ2pqr.

Com mais 30 anos de estrada, João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria) mantem a mesma vitalidade, força e irreverência do inicio de carreira. O RDP possui uma longa discografia, tendo como clássicos “Cada Dia Mais Sujo e Agressivo” (1987), “Brasil” (1989) e “Anarkophobia” (1990).

Neste momento, o quarteto segue firme e disposto a continuar na ativa por muito tempo, evidenciando o seu poder bélico com o lançamento do novo álbum “Século Sinistro”.

Sesc Pompeia e Sesc São José dos Campos promovem a 5ª edição do Nublu Jazz Festival em março





Joshua Redman & James Farm Quartet, Brian Jackson & Zulumbi, Hiatus Kaiyote, Tricky, Chris Dave e Ilhan Ersahin's Istanbul Session & Eric Truffaz são as atrações

Este ano marca o quinto retorno do NUBLU JAZZ FESTIVAL a São Paulo. A cada edição, um grupo de músicos de Nova Iorque vêm a cidade se apresentar, algumas vezes com artistas locais, sempre criando experiências musicais emocionantes, imprevisíveis e sinérgicas que só podem ser encontradas nestes espetáculos realizados pelo Sesc. O festival acontece nos dias 26, 27 e 28 de março nas unidades do Sesc São José dos Campos e Pompeia, que conta com uma apresentação extra do Tricky, no dia 29.

Representando as origens do rap, Brian Jackson, parceiro de Gil Scott-Heron e diretor musical da Midnight Band, se apresenta pela primeira vez no Brasil ao lado do inventivo grupo afro-futurista Zulumbi, encabeçado por Lúcio Maia (Nação Zumbi), PG (Elo Da Corrente) & Rodrigo Brandão (vulgo Gorila Urbano). 

A novíssima revelação contemporânea, o australiano Hiatus Kaiyote, também estreia no país com sua poesia envolta em soul e mostra porque foi indicado ao Grammy de melhor performance de R&B. 

O Stambul Session, com participação de Eric Trufazz, traz o avant-jazz com acento turco na mesma noite em que o genial saxofonista Joshua Redman e seu James Farm Quartet apresenta sua mistura de jazz tradicional com as diversas influências de seus integrantes. 

O excêntrico Cris Dave revela sua habilidade de adaptar-se a qualquer estilo musical, o que o tornou conhecido por redefinir o papel do baterista moderno. 

O sempre inovador Tricky vai do hip hop ao house, do jazz ao blues e do rock ao reggae em dois shows no Nublu Jazz Festival 2015.

Os DJs da festa soul funk Talco Bells, que acontece mensalmente no Cine Joia, Bruno Torturra, Elohim Barros, Filipe Luna e Guilherme Luna se revezarão nas pick ups na abertura e nos intervalos do festival.

Mais uma vez o Nublu, através de seu fundador, o co-curador Ilhan Ersahin, músico, empresário, fundador do lendário clube e de sua gravadora situada no Lower East Side, em Nova Iorque, traz ao Brasil nomes de grande relevância. 2014 foi um ano importante para o Nublu: abriu o Studio 151, um lounge com residência de variados DJs, e a nova sede da casa abre no segundo semestre de 2015, com mais espaço e um estúdio de gravação. Tudo no Village. E, a cada ano o Nublu Jazz Festival, em São Paulo, tem sido aplaudido por trazer para o país sua visão a respeito da integração de seus artistas e colaborando com os sons do Brasil de agora para explorar o som de um novo amanhã. 

Programação Sesc Pompeia
26 Março (quinta) às 21h30 - Hiatus Kaiyote e Brian Jackson & Zulumbi
27 Março (sexta) às 21h30 - Ilhan Ersahin's Istanbul Session & Eric Truffaz e Joshua Redman & James Farm Quartet
28 Março (sábado) às 21h30 - Tricky e Chris Dave
29 Março (domingo) às 19h - Tricky

SERVIÇO
Sesc Pompeia apresenta Nublu Jazz Festival
Dias 26, 27 e 28 de março, às 21h30; dia 29 de março, às 19h
Choperia - Rua Clélia, 93.
Ingressos: R$ 15,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 25,00 (credenciado*/usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 50,00 (inteira).
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.

Programação Sesc São José dos Campos
26 Março (quinta) às 21h30 - Tricky e Chris Dave
27 Março (sexta) às 21h30 - Hiatus Kaiyote e Brian Jackson & Zulumbi

28 Março (sábado) às 21h30 - Ilhan Ersahin's Istanbul Session & Eric Truffaz e Joshua Redman & James Farm Quartet

CANTORAS HOMENAGEIAM ELIZETH CARDOSO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA




Alaíde Costa e Áurea Martins cantam juntas no showElizethíssima

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 06 a 08 de março, o show Elizethíssima, em que Alaíde Costa e Áurea Martins cantam juntas, pela primeira vez, em homenagem a Elizeth Cardoso, uma das maiores intérpretes brasileiras. O projeto foi idealizado por Hermínio Bello de Carvalho, compositor e poeta, que foi produtor musical das três artistas. Ele e o pianista Zé Maria Rocha (Grupo Terra Trio) assinam o roteiro do show, que prioriza canções que Elizeth gostava de cantar, mas que não foram gravadas, ou que ficaram marcadas por sua voz, incluindo músicas do LP Canção do Amor Demais (1958), com composições de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, considerado o marco inicial da Bossa Nova.

O repertório inclui mais de 20 canções como “Serenata do Adeus”, de Vinicius de Moraes, “Chega de Saudade”, de Tom Jobim, “Acontece”, de Cartola, e “Minhas Madrugadas”, de Paulinho da Viola. As cantoras são acompanhadas pelos músicos Kiko Horta (piano e acordeom), Pedro Aune (baixo acústico), Marcos Thadeu (percussão) e Lucas Porto (violão, arranjos e direção musical). Há participações de Hermínio Bello de Carvalho e do cantor e compositor Vidal Assis, que relembra o período em que a dupla Elizeth Cardoso e Ciro Monteiro apresentava o programa Bossaudade, na antiga TVRecord.

Com mais de 40 anos de carreira, Áurea e Alaíde conheceram Elizeth quando ainda não cantavam profissionalmente. Não demorou muito para se tornarem conhecidas e consideradas, pela própria homenageada, duas das melhores intérpretes do país. O projeto comemora, neste ano de 2015, os 80 anos de Hermínio Bello de Carvalho e Alaíde Costa, os 75 anos de Áurea Martins e os 95 anos de Elizeth Cardoso, caso ainda estivesse viva.
 
Sobre Alaíde Costa:
Alaíde iniciou a carreira em 1950, apresentando-se em programas de calouros infantis nas rádios Tupi, Clube do Brasil e Nacional. Em 1957, gravou seu primeiro disco,Tarde Demais. Dois anos depois, incentivada por João Gilberto, passou a cantar e gravar bossa nova. Em 1964, ao interpretar a canção “Onde Está Você”, de Luverci Fiorini e Oscar Castro Neves, em um programa da TV Record, alcançou sucesso nacional, o que lhe rendeu contrato com a emissora. Em 1972, gravou “Me Deixa Em Paz”, de Monsueto, em dueto com Milton Nascimento, no álbum Clube da Esquina. Seguiu gravando discos e realizando inúmeras apresentações no Brasil e no exterior.
 
Sobre Áurea Martins:
Com carreira iniciada na Rádio Nacional, Áurea gravou seu primeiro disco como prêmio pelo primeiro lugar no programa A Grande Chance, de Flávio Cavalcanti, em 1969, na extinta TV Tupi. Em 2009, ganhou o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantora MPB, pelo CDAté Sangrar, e lançou em 2010 o segundo CD De pontacabeça, os dois produzidos por Hermínio Bello de Carvalho e lançados pelo selo Biscoito Fino. Seu primeiro DVD, Iluminante, foi lançado em julho de 2012.

Sobre Hermínio Bello de Carvalho:
Poeta, produtor e diretor de espetáculos, Hermínio tem parcerias com compositores como Cartola e Carlos Cachaça (Alvorada), Pixinguinha (Fala Baixinho, Isso é que é Viver), Paulinho da Viola (Sei lá, Mangueira, Timoneiro), Chico Buarque (Chão de Esmeraldas), entre outros.  Nas décadas de 70 e 80, esteve à frente do departamento de música da Fundação Nacional da Arte (Funarte), onde criou os projetos Pixinguinha (espetáculos nacionais a preços populares), Lúcio Rangel de Monografias (estimulando a bibliografia sobre MPB), Almirante (edição de discos alternativos), Radamés Gnattali (educação musical) e Ary Barroso (divulgação da música brasileira no exterior).
 
Em 1964, revelou o talento de Clementina de Jesus, cantora que, no ano seguinte, estrelaria o histórico musical Rosa de Ouro. Também produziu, dentre outros, trabalhos de Radamés Gnattali, Elizeth Cardoso, Isaura Garcia, Elza Soares, Marlene, Zezé Gonzaga, Jane Duboc, Dalva de Oliveira, Pixinguinha e Simone.

Sobre Elizeth Cardoso:
Aos 16 anos, a carioca foi descoberta por Jacob do Bandolim, que a levou para cantar na Rádio Guanabara, onde se se apresentou no programa Suburbano, com Vicente Celestino, Aracy de Almeida, Moreira da Silva, Noel Rosa e Marília Batista, passando depois por outras rádios do Rio de Janeiro nos anos 30 e 40.
 
O sucesso em 1950, com a gravação da música "Canção de Amor", de Chocolate e Elano de Paula, que levou Elizeth à Rádio Tupi e, em 1951, a uma participação no primeiro programa de televisão no Rio de Janeiro, a TV Tupi. No mesmo ano, gravou um dos seus maiores sucessos, "Barracão", de Luís Antônio e Oldemar Magalhães. Em 1958, com o lançamento do discoCanção do Amor Demais, Elizeth entraria para a história da MPB.
 

Serviço:
Show: Elizethíssima – show com Alaíde Costa e Áurea Martins
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 06 a 08 de março de 2015 (sexta-feira a domingo)
Hora: sexta-feira e sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: vendas a partir de 28 de fevereiro (sábado), às 12h. R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntista CAIXA)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)
 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Leo Russo lança clipe de “Reage Meu Botafogo”




Vídeo tem participação de Helio de La Peña e dos ex-jogadores Maurício e Gonçalves

Paixões nacionais, o samba e o futebol muitas vezes se encontram. Exemplo disso é a música, com seu videoclipe, que uma das grandes revelações do estilo, Leo Russo, apresenta hoje. Intitulada, “Reage meu Botafogo”, a canção declara o amor do carioca e pretende dar força ao time, que foi rebaixado no ano passado. O clipe está disponível no canal oficial no YouTube do Botafogo.

Grande pesquisador de samba, o cantor e compositor, que lançou seu primeiro álbum, homônimo, no ano passado, encontrou essa música por acaso. A faixa, de autoria de Elias da Silva, foi lançada num compacto de 1987, que ele achou procurando itens de colecionador do time. Sem pensar duas vezes, Leo decidiu regravar a canção que fala exatamente do momento que o Botafogo está passando. “É a minha cara mesmo. Casou com minha personalidade e com minha paixão pelo Botafogo” – diz ele.

Após publicar um vídeo na concentração do time, com os jogadores cantando com ele e Elias, a música, mesmo que de forma não oficial, tornou-se grande candidata à tema da campanha de 2015.

Hoje ele lança o clipe oficial, que foi gravado no estúdio da Companhia dos Técnicos e na sede do Botafogo em General Severiano, com direção de Pietro Grassia. Deixando o vídeo muito especial, Leo pôde contar com as participações do ator e torcedor fanático Helio de La Peña e dos ex-jogadores Gonçalves e Maurício.


Para o vídeo de Leo e Elias com o time, acesse:https://www.youtube.com/watch?v=ocOEjNUCxTY

Opeth confirma única apresentação no Brasil




Os exímios músicos do Opeth acabam de confirmar única super apresentação no Brasil. Banda promete show especial, no dia 19 de julho, no Carioca Club, em São Paulo.



Suecos agendaram longa turnê pela América Latina - foto: divulgação
O Opeth, um dos grupos mais exaltados do metal mundial, agendou nova longa série de apresentações pela América Latina e, mais uma vez, o último show da excursão está programado para ocorrer no Brasil.

Mikael Åkerfeldt (Voz/guitarra), Fredrik Åkesson (guitarra), Martin Mendez (baixo), Martin Axenrot (bateria) e Joakim Svalberg (teclado) retornam ao palco do Carioca Club, em São Paulo, no dia 19 de julho, trazendo a turnê que celebra os 25 anos da banda, além de promover o excelente álbum “Pale Communion”.

A Agência Sob Controle aproveita a oportunidade para informar aos fãs que não haverá banda de abertura, pois o repertório será especial.

Os ingressos já estão à venda no site da Ticket Brasil (www.ticketbrasil.com.br) ou Clube do Ingresso (www.clubedoingresso.com) e, a partir do dia 3 de março, na bilheteria do Carioca Club, Hellion (Galeria do Rock), Metal CDs (Santo André). Os ingressos custam de R$ 100,00 à R$ 200,00. Mais informações no serviço abaixo.

A “Pale Communion Latin American tour 2015” é a seguinte:
10/07 – El Escena – Monterrey, México
11/07 – TBA – Cidade do México, México
12/07 – TBA – Cidade do México, México
14/07 – Peppers Club – San José, Costa Rica
17/07 – Teatro Capoulican – Santiago, Chile
18/07 – Teatro Flores – Buenos Aires, Argentina
19/07 – Carioca Club – São Paulo, Brasil
Enquanto “Heritage” foi um orgulhoso disco longe da padronização digitalizada do metal moderno, “Pale Communion” é uma representação completamente mais nítida e clara de desenvolvimento contínuo do Opeth. Esmagadoramente melódico e ainda sem remorsos de sua diversidade e imprevisibilidade musical, as oito canções deste trabalho são tão potentes e hipnotizantes que impressionam até quem não está familiarizado ao som da banda.

A última passagem do Opeth pelo Brasil, aconteceu em 1 de abril de 2012, no mesmo Carioca Club. O show foi considerado um dos melhores daquele ano. A performance dos grupo levou os fãs à loucura ao executarem diversos clássicos da carreira. A estreia do suecos no Brasil aconteceu em 5 de abril de 2009, no Santana Hall, também em São Paulo.

Links relacionados:
https://www.facebook.com/Opeth/
https://www.facebook.com/agenciasobcontrole
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

Serviço São PauloAgência Sob Controle orgulhosamente reapresenta Opeth no Brasil!Data: 19 de julho de 2015 – domingo
Horário: 20h
Local: Carioca Club
End: R. Cardeal Arcoverde, 2899
Banda de abertura: Sem banda abertura | show especial
Infoline: (11) 3813-8598 | 3813-4524 | 3814-5711

Ingressos:
1º lote: R$100,00 LIMITADOS (estudantes/promocionais)
2º lote: R$130,00 (estudantes/promocionais)

Camarote:
1º lote - R$150,00 LIMITADOS (estudantes/promocionais)
2º lote - R$200,00 (estudantes/promocionais)

Pontos de Venda (ingressos nas lojas disponíveis a partir de 03/03/2015):
Bilheterias do Carioca Club
Galeria do Rock - Loja Hellion: 1° andar - (11) 32238855
Santo André - Metal CDs: (11) 4994.7565 - R. Dr. Elisa Flaquer , 184
Internet: www.ticketbrasil.com.br | www.clubedoingresso.com

hoje Música no Museu | Casa de Rui Barbosa 26.02



 clique para ampliar


DragonForce: shows sold out na Indonésia e apresentações com Judas Priest na Austrália


A banda inglesa DragonForce, que ficou mundialmente famosa após suas complicadas composições figurarem no game Guitar Hero, está em turnê promovendo elogiado 6º álbum “Maximum Overload” e, recentemente teve duas apresentações sold out na Indonésia e acompanha o lendário Judas Priest na Austrália. Grupo está prestes a desembarcar no Brasil para acompanhar a banda holandesa Epicaem quatro das cinco apresentações confirmadas pelo país. Shows emCuritiba (04/03 – Master Hall), Rio de Janeiro (06/03 – Fundição Progresso), Belo Horizonte (07/03 – Music Hall) e São Paulo (08/03 – Audio SP).


Banda tem quatro apresentações confirmadas no Brasil em março – foto: divulgação

A banda inglesa DragonForce, que ficou famosa principalmente por suas complicadas composições no game Guitar Hero e a indicação ao Grammy de “Best Metal Performance” (2009), está na estrada divulgando o elogiado 6º álbum “Maximum Overload”.

Após duas longas turnês pela Europa, Herman Li (guitarra), Sam Totman (guitarra), Frédéric Leclercq (baixo), Vadim Pruzhanov (teclado), Marc Hudson (vocal) e Gee Anzalone (bateria) desembarcaram recentemente na Indonésia para impressionantes shows sold out em Jakarta e Surabaya.

A “Maximum Overload World tour” agora segue para quatro exibições na Austrália, sendo duas ao lado do lendário Judas Priest. Depois de estremecer a Oceania, o grupo atravessa o Oceano Pacífico para retornar a América do Sul. O sexteto tem quatro apresentações acompanhando a banda holandesa Epica pelo Brasil.

Confira a agenda do DragonForce abaixo:
24/02 – The Enmore – Sydney, Austrália (com Judas Priest)
26/02 – Eatons Hill Hotel – Brendale, Austrália (com Judas Priest)
28/02 – Soundwave Festival – Sydney, Austrália
01/03 – Soundwave Festival – Brisbane, Austrália
04/03 – Master Hall – Curitiba, Brasil (com Epica)
06/03 – Fundição Progresso – Rio De Janeiro, Brasil (com Epica)
07/03 – Music Hall – Belo Horizonte, Brazil (com Epica)
08/03 – Audio SP – São Paulo, Brasil (com Epica)
12/03 – Teatro Caupolican – Santiago, Chile (com Epica)
14/03 – Shannan’s – San Juan, Porto Rico

Os ingressos para todas as exibições continuam à venda. Mais informações podem ser obtidas em https://www.facebook.com/overloadbrasil.

Visivelmente ansioso para reencontrar os fãs brasileiros, o virtuoso guitarrista Herman Li fez questão de enviar recado especial. Confira em https://www.youtube.com/watch?v=F34nPZByk_g.

Links relacionados:
https://www.facebook.com/overloadbrasil
https://www.facebook.com/epica
https://www.facebook.com/dragonforce
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

Serviço Curitibahttps://www.facebook.com/events/1606312462923951
Serviço Rio de Janeirohttps://www.facebook.com/events/719458768132201
Serviço Belo Horizontehttps://www.facebook.com/events/289373251273884
Serviço São Paulohttps://www.facebook.com/events/349073655274368

Trupe Chá de Boldo lança “Presente”




Com quase nove anos de estrada, a banda paulistana Trupe Chá de Boldo lança seu terceiro disco, “Presente”, no início de 2015, dando sequência aos álbuns “Bárbaro” (2010) e “Nave Manha” (2012), e após participar, entre 2013 e 2014, dos discos “Tribunal do Feicebuqui” e “Vira Lata na Via Láctea”, de Tom Zé.
Assim como em “Nave Manha”, a produção do trabalho é assinada por Gustavo Ruiz (produtor e guitarrista de Tulipa Ruiz e outros), com mixagem feita por Victor Rice e masterização de Fernando Sanches (estúdio El Rocha). O disco traz 11 faixas inéditas – entre elas parcerias com Marcelo Segreto, da Filarmônica de Pasárgada, Tatá Aeroplano e Iara Rennó – e uma releitura de “Jovem Tirano Príncipe Besta”, de Negro Léo.
A Trupe segue em sua busca por diferentes sonoridades, sem se fechar em um único gênero musical, e mostrando influências que vão da tropicália ao rock, do carimbó ao eletrônico, da música pop ao afrobeat. O trabalho cuidadoso com as letras e com a poesia também se manifesta no disco, como já era marca dos trabalhos anteriores.
Com 13 integrantes, a maioria perto dos 30 anos, a banda escolheu desta vez não trazer participações especiais para o estúdio, e trabalhar somente com a sua formação instrumental que ganhou entrosamento ao longo dos anos: percussões, guitarras, bateria, baixo, guitarras, sopros, backing vocals e voz. Somam-se à isso algumas pequenas intervenções de efeitos e programações, trabalhadas pela banda em parceria com Gustavo Ruiz e Victor Rice.
Após anos de viagens pelo país e a boa recepção de “Nave Manha” pela crítica e público – com o clipe “Na Garrafa” alcançando o topo das paradas na MTV em 2013 e a faixa sendo incluída na coletânea inglesa “Mais um Discos” –, a Trupe se prepara para disponibilizar o álbum para download gratuito em fevereiro e para realizar os shows de lançamento em março.
"Presente" por Marcus Preto:
Já observei a Trupe Chá de Boldo sob os pontos de vista mais variados. Primeiro, como público: ouvindo a música e assistindo aos shows desde a estreia, com o álbum “Bárbaro” (2010). Depois, como jornalista: entrevistando e escrevendo sobre o lançamento de “Nave Manha” (2012), o segundo. E, por fim, como diretor artístico: coordenando a criação dos trabalhos recentes de Tom Zé, dos quais eles participaram como banda e arranjadores, em 2013 e 2014.
Agora, sob o pretexto de escrever sobre “Presente”, o terceiro álbum da superbanda paulista, tento organizar nesse texto um pouco do que aprendi sobre – e com – esses meninos. E isso me leva imediatamente à primeira entrevista que fiz com Gustavo Galo, um dos vocalistas e principal compositor da Trupe, há três anos.
Galo tinha então 26 e eu perguntei a respeito das relações dele e da banda com as tradições da música de São Paulo, sobretudo com a geração 1980. “O que nos interessa nisso que ficou conhecido como vanguarda paulistana é a independência aliada à invenção”, ele mandou de volta. E disse que começou a compor depois do impacto de ouvir o álbum “Pretobrás” (1998), de Itamar Assumpção, e de ler “La Vie en Close” (1991), do poeta Paulo Leminski.
No ano seguinte, comecinho de 2013, em grande parte movido pela conversa com Galo, fiz outra reportagem que os envolveu – a Trupe e os colegas das bandas O Terno e Filarmônica de Pasárgada. Tratava das mesmas relações da nova geração com os nomes clássicos da música popular brasileira de invenção: Luiz Tatit, Jorge Mautner, Arnaldo Baptista, Walter Franco, Mulheres Negras etc.
Na apuração, mostrei o som da Trupe para Tom Zé. E ele: “Quando ouço esses meninos, percebo que olharam para mim como fonte de material. Posso servir a eles como um abecedário, mas eles formam novas palavras e falam uma língua que eu não conheço. Sinto grande alegria ao ver meu bagaço sendo reaproveitado”.
Por causa dessa reportagem, lembrei justamente deles quando Tom Zé precisou de socorro no episódio da Coca-Cola (se alguém não se lembra, o mestre tropicalista fez a locução de um comercial do refrigerante e foi chamado de “vendido” por haters no Facebook). Fizemos, primeiro, o EP “Tribunal do Feicebuqui”, lançado em 2013. Depois, o álbum “Vira Lata na Via Láctea”, do ano passado.
Conto isso tudo, a parte da história deles que vi e vivi, por crer que ela ajuda a desenhar um pouco do que eles são. Ou, pelo menos, diz um pouco do percurso recente que fizeram até chegar aqui, no “Presente”. Mas, dentro desse pacote de vivências, é fundamental lembrar também que, entre “Nave Manha” e o momento atual, Galo lançou “Asa”, seu primeiro álbum solo. E, talvez também por isso, os campos se abriram para que outros compositores da banda mostrassem seus escritos no disco novo. A vocalista Julia Valiengo trouxe “Cine Espacial” (em parceria com Tatá Aeroplano), o guitarrista Gustavo Cabelo veio com “Lampejo” (com Iara Rennó), o baixista Tomás Bastos fez “Aos meus Amigos”.
Ainda assim, Galo é autor predominante no álbum, assinando oito das 13 faixas – sozinho, com colegas da Trupe ou com gente de fora, inclusive com Marcelo Segreto, da Filarmônica de Pasárgada.
Por um lado, todos esses nomes – Tatá Aeroplano, Iara Rennó, Marcelo Segreto – reiteram a conexão da Trupe com a cidade: São Paulo. E isso fica ainda mais presente na adonirânica “Amores Vão” (Gustavo Galo): “Iracema foi embora/ Inês saiu nunca voltou/ Margarida sumiu do metrô/ Eugênia partiu cidade afora/ Gabriela casou com Moacir/ Malvina abandonou/ Pafúncia paciência deve rir/ Do coração de outro cantor/ Despedidas são da vida/ Vida entre avenidas/ A dor é menor/ Quando termina em samba”.
Por outro lado, não há de ser à toa que “Presente” inicia seus 47 minutos de duração com um tema vindo do Rio de Janeiro, “Jovem Tirano Príncipe Besta”, pequena obra-prima escrita pelo compositor maranhense (radicado no Rio) Negro Leo. Há um recado aí, um sinal de expansão, de rompimento com as fronteiras. E um movimento de aproximação com outros expoentes dessa tal “independência aliada à invenção” que florescem pelo país.
Pra encerrar o assunto, naquela mesma velha entrevista, que já citei acima, Galo dizia também: “É preciso lutar para que surjam ‘ouvidos novos para os anos novos’, como escreveu certa vez o poeta paulistano Augusto de Campos, parafraseando o músico americano John Cage (1912-1992), que sempre desejava: ‘Happy new ears!’.
É isso. Felizes orelhas novas para todos nós.