segunda-feira, 3 de novembro de 2014

TRIBUTO AOS 40 ANOS DE ILÊ AIYÊ NA CAIXA CULTURAL CURITIB

A


 
Espetáculo de dança recupera a trajetória do bloco afro mais antigo do Brasil
 
 
A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 7 a 9 de novembro, o espetáculo de dança Tributo ao Ilê Aiyê, uma homenagem aos 40 anos de história do mais antigo bloco afro do Brasil. A montagem de 50 minutos - concebida e dirigida por Ceiça Boaventura - apresenta, em quatro quadros, danças e tradições africanas, como o candomblé, o afoxé, o samba e o afro.
 
O elenco é formado por Roseli Paraguassu, Lais Rocha, Joely Silva, Elivan Nascimento, Osvaldo Junior, Emerson Ataíde, Maria Boaventura, Lucimar Cerqueira e Denys Silva. A direção artística é de Angelo Flávio, a coreografia de Jorge D’Santos e a direção musical de Gerônimo Santana. No repertório musical estão “Sex Machine”, de James Brown; e canções de festivais dos anos 1970 e do próprio Ilê Aiyê, como “Depois Que O Ilê Passar”, “Que Bloco É Esse” e “Rebentou”.
Cada um dos quatro quadros narra um episódio da história do Ilê Aiyê: a origem e o movimento Black Power, que influenciou a criação do grupo; a homenagem à Mãe Hilda, que comandava a cerimônia religiosa que antecede o desfile do Ilê Aiyê no sábado de carnaval, juntamente com menção à Noite da Beleza Negra, concurso que há 35 anos elege a Rainha do Ilê; o Ilê pelo mundo, e a nova geração de músicos do bloco.
 
O grupo:
Mais antigo bloco afro do país, o Ilê Aiyê foi fundado em 1º de novembro de 1974, no Curuzu, Liberdade - bairro de maior população negra do país -, com o objetivo de preservar, valorizar e expandir a cultura afro-brasileira. Desde então, já teve suas músicas gravadas por nome como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethania, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Milton Nascimento, o Rappa, Criolo, entre outros artistas.
 
O bloco, que tem em seu repertório sucessos como “Que Bloco é esse”, “Deusa do Ébano”, “Depois que o Ilê Passar”, “Charme da Liberdade”, “Décima Quinta Sinfonia”, “Exclusão” e “Viva o Rei”, foi responsável por trazer ao carnaval baiano novos ritmos oriundos da tradição africana. Hoje, o Ilê Aiyê é patrimônio cultural e um marco no processo de reafricanização do carnaval da Bahia.
 
 
Serviço:
Dança: Tributo ao Ilê Ayê
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 07 a 09 de novembro de 2014 (sexta-feira a domingo)
Horários: sexta-feira e sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: Vendas a partir de 1° de novembro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h e domingo das 16h às 19h)
Duração: 50 minutos
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário