segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Oficina de Música 2015 terá mestres consagrados mundialmente




A 33ª edição consecutiva da Oficina de Música de Curitiba, que vai de 8 a 28 de janeiro de 2015, recebe em sua etapa inicial – Música Erudita e Música Antiga – nomes que pela primeira vez participam desse encontro musical, considerado um dos mais importantes da América Latina. Na UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, sede oficial dessa fase, os alunos terão a oportunidade de aperfeiçoar conhecimentos com mestres consagrados mundialmente, em 46 cursos, com um total de 60 classes.

Entre os novos professores que irão compartilhar seus conhecimentos, no período de 8 a 17 de janeiro, figuram expoentes da música como o violinista israelense Hagai Shaham, que combina brilhantismo técnico e personalidade musical, colecionando prêmios internacionais. O instrumentista excursiona regularmente pela Europa, América do Norte e América Central, apresentando-se com as principais orquestras de todo o mundo, sob a regência de maestros da envergadura de Zubin Mehta. Professor na Buchmann-Mehta School of Music, na Universidade de Tel Aviv, Shaham também é um dos criadores da Fundação Ilona Feher.

A norte-americana Jennifer Stumm estreia na Oficina de Música como professora de viola, trazendo na bagagem o reconhecimento mundial na inovação musical de seu instrumento, premiações destacadas e participações em aclamados grupos europeus. Atualmente é presidente internacional de Estudos de Viola no Royal College of Music, em Londres. O russo Roman Mekinulov é outro estreante, que atuará como professor de violoncelo.Ativo recitalista, camerista e solista de concertos, apresentou-se nos Estados Unidos e em vários países europeus, sendo que em 1998 foi nomeado violoncelista principal da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, mesmo cargo que ocupa na Orquestra Filarmônica de Buffalo (EUA), desde 2001.

Da Estônia chega Martin Kuuskmann, que com suas apresentações carismáticas em todo o mundo foi nomeado ao Grammy em 2007 e conquistou a fama de ser um dos principais fagotistas da atualidade. Leciona na Cornish College of Arts, em Seattle (EUA) e na Arosa Music Academy, na Suíça, além de ser um dos fundadores e fagotista solo do Absolute Ensemble, com sede em Nova Iorque.
O curso de contrabaixo estará a cargo do francês Thierry Barbé, principal contrabaixo da orquestra da Ópera Nacional de Paris e, desde 2000, professor desse instrumento no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris. A paixão de Barbé é executar duos com piano, tendo tocado em recitais e ministrado cursos de aperfeiçoamento no Brasil, Geórgia (EUA), Reino Unido, Portugal, Espanha e Capbreton (França).

Um dos mais conceituados intérpretes portugueses de todos os tempos, Abel Pereira ministrará o curso de Trompa. O instrumentista orientou cursos em Portugal, Espanha, Macau, Índia, Cabo Verde, Brasil, Venezuela, Áustria, Suíça, Alemanha, Reino Unido e África do Sul. Também atua como professor na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Porto, além de ser Chefe de Naipe da Orquestra Sinfônica daquela cidade portuguesa. 

Uma das classes de piano será orientada por Claudio Soares, pianista brasileiro que vive no Japão desde 1983, onde lecionou na Universidade de Artes de Osaka e na Universidade de Pedagogia de Osaka, além de ser professor no Curso para Solistas do Colégio Osaka de Música, da Universidade Feminina Doshisha de Kyoto e da Master Classe da Fundação Yamaha. Claudio desenvolve um trabalho com adolescentes, resultando em premiações em concursos internacionais No decorrer da trajetória profissional, fez palestras e seminários que lhe renderam material para a publicação de dois livros campeões de venda: “Mundo dos Sons” e “Bach, um Guia de Estudos”.

O polonês Michal Karol Szymanowski responde por outra classe de piano, demonstrando o talento que o leva a ser convidado para tocar com as principais orquestras internacionais, sob a batuta de importantes maestros. Apresentou-se nos Estados Unidos, Japão, Brasil, Venezuela, França, Alemanha, Itália, Suíça, Espanha, Croácia, Bélgica, Hungria, República Tcheca, Ucrânia e Romênia. Em 2011, gravou e lançou seu álbum de estreia, intitulado “Recital de Piano de Michal Szymanowski”.

O brasileiro Fernando Portari fecha a relação de novos professores de Erudita, comandando o curso de Canto. O artista participou de várias montagens nos principais teatros de óperas em São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus e Ribeirão Preto. Nas últimas temporadas, Portari tem atuado regularmente na Europa, apresentando-se em locais como o Teatro alla Scala de Milão e nas óperas de Colônia, Helsinki, Moscou, Paris, Munique e Varsóvia. O artista conquistou vários prêmios, destacando-se o de melhor cantor de ópera do ano da APCA e o Prêmio Carlos Gomes, ambos em São Paulo.

Cursos da fase inicial da Oficina de Música 2015 ainda têm vagas

Até o mês de dezembro ou enquanto houver vagas, a 33ª Oficina de Música de Curitiba, que acontece de 8 a 28 de janeiro de 2015, continua recebendo inscrições para a primeira fase, que abrange Música Erudita e Música Antiga. Os interessados encontram todas as informações sobre os cursos no site http://www.oficinademusica.org.br/cursos/, entre elas a relação de professores, número de vagas e horários. 

O investimento é de R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos) e R$ 180 (três cursos ou mais).
A maioria dos 46 cursos, com um total de 60 classes, ainda oferece a oportunidade de participação. Entretanto, alguns estão com vagas esgotadas, como é o caso de “Interpretação e Técnica no Canto”, de Música Antiga, ministrado pelos professores Maria Cristina Kiehr e Rodrigo del Pozo (Chile). Na Música Erudita, não há mais vagas para os cursos “Regência de Coro Infantojuvenil”, comandado por Ana Yara Campos (Brasil), e “Violão”, a cargo de Fábio Zanon (Brasil).

A prioridade dada às inscrições para a etapa inicial, de 8 a 17 de janeiro, explica-se pela necessidade de realizar a seleção dos candidatos, que pela primeira vez ocorre na Oficina de Música. As inscrições para a fase de Música Popular Brasileira, que vai de 18 a 28 de janeiro, serão abertas em breve. 

A sede da Música Erudita e Música Antiga será a UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pelo local circularão 64 professores, assistentes e pianistas correpetidores, sendo 42 profissionais brasileiros e 22 estrangeiros, vindos dos Estados Unidos, Canadá, Portugal, Alemanha, Polônia, Inglaterra, França, Itália, Rússia, Estônia, Argentina, Chile, Israel e Japão. Os cursos de Música Popular Brasileira deverão ser desenvolvidos nas dependências da PUC – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. 

Realizada pela Prefeitura Municipal (PMC) e Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), a Oficina de Música 2015 está orçada em R$ 2,2 milhões, tendo como principal patrocinadora a própria Prefeitura, além de participação financeira da Copel. A organização da Oficina de Música continua procurando negociar com outras instituições, com o objetivo de captar o valor total do evento.

Serviço:
33ª Oficina de Música de Curitiba, que acontece de 8 a 28 de janeiro de 2015, realizada pela Prefeitura Municipal e Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC).
Inscrições para a primeira fase (Música Erudita e Música Antiga – de 8 a 17 de janeiro): no site www.oficinademusica.org.br, até o mês de dezembro ou enquanto houver vagas. 
Investimento: R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos), R$ 180 (três ou mais cursos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário