quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Juçara Marçal vem a Curitiba para lançar primeiro álbum solo

Juçara Marçal vem a Curitiba para lançar primeiro álbum solo





Elogiada cantora faz show com repertório de "Encarnado" no Teatro do Paiol

Voz presente em inúmeros trabalhos lançados nos últimos anos, Juçara Marçal escolheu 2014 para colocar no mundo seu primeiro álbum como cantora solo. "Encarnado" será lançado em Curitiba com um show no Teatro do Paiol no dia 4 de outubro, sábado, às 21h.

Integrante de projetos como o elogiadíssimo Metá Metá, A Barca e Vésper Vocal - além de participações em diversos discos, a cantora optou por um pensamento coletivo sobre os arranjos e a sonoridade. Para isso, conta com os parceiros Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, e Thomas Rohrer: duas guitarras, cavaquinho e rabeca. As cordas dão suporte à voz de Juçara Marçal nesse novo trabalho, que soa diferente de tudo que ela fez até o momento. No disco, há também a participação do saxofonista Thiago França em duas faixas.
No repertório estão faixas de compositores como Siba, Tom Zé, Douglas Germano, Gui Amabis e Itamar Assumpção, além de canções inéditas de Romulo Fróes, Kiko Dinucci, Rodrigo Campos e uma da própria cantora. As músicas são reflexos de uma estética que pode ser ouvida em vários artistas atuais da cena paulista. A estranheza e urgência dos arranjos aliada à forte e melodiosa voz de Juçara renderam inúmeros elogios da crítica nacional.
Serviço:
Juçara Marçal - lançamento do álbum "Encarnado"
4 de outubro, sábado, 21h
Teatro do Paiol - Praça Guido Viaro, s/n
R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Pontos de venda:
- Bilheteria do Paiol: terça a sexta, das 13h30 às 19h. Sábado e domingo: das 15h até o horário do evento
- Restaurante Mezanino das Artes - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 805 - Batel, de segunda à sábado, das 11h30 às 23h
Informações: 3213-1340

Produção: Santa! Produção e Fineza Comunicação & Cultura
Apoio: Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Restaurante Mezanino das Artes, Adega Boulevard, Blog Tudo o que você (ou)vê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário