terça-feira, 30 de setembro de 2014

Os Dois Amores de Colombina em cartaz no SESI Portão





Isidoro Diniz comemora 35 anos de teatro em Curitiba com montagem teatral inspirada no poema "Máscaras", de Paulo Menotti Del Picchia. Entrada gratuita

Em 1979 o ator e produtor cultural Isidoro Diniz entrou na carreira artística interpretando um personagem do universo clown, na peça "Palhaço - O consertador de brinquedos". Ao completar 35 anos de profissão ele volta ao tema com a montagem do espetáculo "Os Dois Amores de Colombina", inspirado no famoso poema "Máscaras", de Paulo Menotti Del Picchia, de 1919. A obra é dirigida por Cesar Almeida e ficará em cartaz no SESI Portão de 1º a 26 de outubro, de quarta-feira a domingo. Entrada gratuita. 

"Os Dois Amores de Colombina" é uma peça lírica e romântica. Um arlequim e um pierrot se encantam por uma colombina. Cada um deles descreve os sentimentos despertados pela mulher. O texto provoca um estado emocional, em que Arlequim é o desejo, Colombina a mulher e Pierrot o sonho. O poema original de Del Picchia é carregado de simbolismos, a começar pelos personagens, que vestem fantasias características de cada papel e mostram um pouco do universo fantasioso que cada um cria em torno do amor. 

Paulo Menotti Del Picchia nasceu em São Paulo, em 1892. Foi poeta, jornalista, advogado, romancista, pintor, ensaísta e membro da Academia Brasileira de Letras. Morreu em 1988.

35 anos de arte - Isidoro Diniz iniciou a carreira artística como ator em peças de teatro amador, em 1979. Participou do grupo teatral Cidade Sorriso e circulou pelo Paraná em festivais de teatro. Neste período integra ao Grupo Gestus um espetáculo de pantomima, resultado de um trabalho desenvolvido por Denise Stoklos com um grupo de atores paranaenses. 

Além das atividades no palco, Diniz também participou como ator em trabalhos de televisão e cinema. Na Rede Globo integrou o elenco da novela “Corpo a Corpo”, dirigida por Denis Carvalho. Já na rede Manchete, participou do seriado “Tudo em Cima”, ao lado de Osmar Prado. No cinema, participou dos curtas-metragens “S.N.I.- Carlos Drumond de Andrade”(85), “A Revolução do Brazís” (86) e “O Açougueiro do Norte Contra o Cineasta Voador”. Participa também da produção norte-americana para televisão “Power Play". 

Com a dança também aprimorou sua técnica no palco, fazendo os cursos de dança clássica do Teatro Guaíra. Paralelamente ao trabalho de ator e dançarino atua como produtor e diretor teatral e cria a Companhia Nossa Senhora do Teatro Contemporâneo.

No ano 2000 atua e produz um dos textos mais importantes do século: “Des Esperando Godot”, de Samuel Beckett. Foi o único ator negro brasileiro a representar esta obra no século 20. Em 2009 monta a primeira peça curitibana composta por 100% de atores negros, "Pixaim". Ao todo, Diniz já participou como ator, diretor ou produtor de mais de 35 espetáculos teatrais e suas peças já arrebataram mais de 40 prêmios. Em 2007 recebeu um Gralha Azul pela relevante contribuição como artista e produtor, bem como pelo trabalho em defesa do teatro paranaense. 

Diniz também sempre esteve envolvido no ativismo cultural e humano, integrando diversos grupos em apoio dos movimentos negro, LGBT e artístico. 

SERVIÇO
Espetáculo “Os Dois Amores de Colombina”
Inspirado no poema "Máscaras", de Paulo Menotti Del Picchia 
Produção: Isidoro Diniz - Companhia Nossa Senhora do Teatro Contemporâneo
Direção: Cesar Almeida
Elenco: Jossane Ferraz, Renato Sbardelloto e Murilo Cesca. 
Preparação de clown: Adelvane Néia
Figurino: Marcelo Salles
Fotos: Eleniza Dezgeniski

Local: SESI Portão - Rua Padre Leonardo Nunes, 180 - Portão. Curitiba-PR
Temporada: de 1º a 26 de outubro de 2014.
Hora: quarta-feira a sábado, às 20h, e domingos, às 18h. 
Ingresso: gratuito
Informações: (41) 3271-8450 

Nenhum comentário:

Postar um comentário