quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Camerata Antiqua recebe regente belga para concerto em homenagem ao Dia de Finados



As obras Réquiem em Mi Bemol maior e Libera me em Dó menor, do compositor italiano Niccolò Jommelli (1714 – 1774), integram o concerto que a Camerata Antiqua de Curitiba apresenta neste fim de semana, sob a regência do maestro belga Peter van Heyghen. Pela primeira vez à frente da Camerata, Heyghen é especialista em Música Antiga e ostenta no currículo turnês por vários países, atuando como regente e flautista. As apresentações em homenagem ao Dia de Finados, acontecem na Capela Santa Maria Espaço Cultural, às 20h de sexta-feira (25) e às 18h30 de sábado (26).
O espetáculo, que faz parte da temporada 2013 de concertos patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo, tem na abertura palestra a cargo do mestre em Música Daniel Azevedo, que atualmente cursa Composição e Regência na Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Embap. A iniciativa de acrescentar às performances da Camerata Antiqua de Curitiba e seus grupos – Orquestra de Câmara e Coro da Camerata – comentários de profissionais da música tem por objetivo permitir uma melhor apreciação do programa, revelando ao público detalhes da produção de grandes compositores.
O regente – “Receber Peter van Heyghen como regente convidado da Camerata é uma oportunidade única para apreciar o talento de um dos nomes mais conceituados em Música Antiga, e estudioso da obra de Niccolò Jommelli”, ressalta Janete Andrade, coordenadora de Música Erudita da Fundação Cultural de Curitiba. As atividades musicais do belga Peter Van Heyghen são múltiplas. Como flautista, realiza concertos como solista e turnês com o grupo de música antiga More Maiorum, sediado em Antuérpia (Bélgica), e com o conjunto de flautas Mezzaluna, com sede em Amsterdam (Holanda).
Regente principal e diretor artístico da Orquestra Barroca Les Muffatti, em Bruxelas (Bélgica), responde por apresentações com as orquestras barrocas dos Conservatórios de Bruxelas (Bélgica) e Haia (Holanda). Maestro convidado das orquestras barrocas Les Agrémens (Bélgica), Wroclaw Philharmonia Baroque Orchestra (Polônia) e Die Deutsche Haendelsolisten (Alemanha), atuou como cantor especializado em música renascentista, tendo se apresentado com relevantes conjuntos, entre eles o Capilla Flamenca (Bélgica) e o Weser Renaissance (Alemanha).
Heyghen foi um dos diretores artísticos do conjunto vocal holandês Cappela Pratensis, sendo autor de uma série de artigos sobre a prática de flauta doce. Como professor de prática de performance histórica (renascentista e barroca), ensina nos departamentos de Música Antiga dos conservatórios de Bruxelas e Haia. Desde 2012, é professor da Universidade de Oregon (EUA) e, além disso, é regularmente convidado para dar palestras e ministrar masterclasses em conservatórios e universidades de todo o mundo.
O repertório – Com sua primeira ópera composta aos 23 anos de idade e muitas outras na sequência, Niccolò Jommelli (1714 – 1774) tornou-se famoso na Itália, motivando convite para ir a Viena (Áustria), o que proporcionou ao compositor maior reconhecimento. O Réquiem em Mi Bemol maior – HocJ A1.3, que integra o repertório desse concerto da Camerata, foi composto quando Jommelli vivia em Stuttgart (Alemanha), entre 1753 e 1769, a convite do duque Karl Eugen von Württenberg. Quando a mãe do duque faleceu, o compositor escreveu essa obra, considerada o seu melhor trabalho de música religiosa, contribuindo para torná-lo um dos principais compositores de obras sacras daquele período. A partitura manuscrita do Réquiem está na Biblioteca Central de Zuriq
ue (Suíça).
O programa completa-se com Libera me em Dó menor HocJ E.2, responsório cantado logo após a Missa de Réquiem, em torno do caixão da pessoa falecida. Embora não seja uma parte regular da Missa de Réquiem, pesquisas indicam que Jommelli compôs o Libera me em conjunto com a Missa de Réquiem, e originalmente realizado para a mesma ocasião em Stuttgart, em 1756.
Serviço:
Apresentações da Camerata Antiqua de Curitiba, sob o comando do maestro belga Peter van Heyghen, dentro da temporada 2013 de concertos, patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. O concerto em homenagem ao Dia de Finados reúne obras do compositor italiano Niccolò Jommelli (1714 – 1774).
Datas e horários: dia 25 de outubro (sexta-feira), às 20h, e dia 26 de outubro de 2013 (sábado), às 18h30. Os concertos contam com palestra do mestre em Música Daniel Azevedo, que na sexta-feira conversa com o público a partir das 19h15 e, no sábado, às 17h45.   
Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro).
Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário