quinta-feira, 21 de março de 2013

Nublu Jazz traz para o Brasil cenário do Estúdio Laborg inspirado em Nan June Paik



Robert Glasper, Roy Ayers, Calibro 35, Love Trio, Headhunters e Marcos Paiva Sexteto são as atrações do festival


Nos próximos dias 21, 22 e 23 São Paulo recebe o Nublu Jazz Festival nos SESC Belenzinho e Ribeirão Preto. O evento traz destaques do jazz contemporâneo como o ganhador do Grammy de melhor álbum de R&B Robert Glasper, a banda Headhunters e o consagrado Roy Ayers, entre outros.


O cenário, preparado especialmente para o festival, segue a mesma ideia. Transportando para a cenografia um dos conceitos que o jazz e suas vertentes propõem, de desfragmentação da música, o Estúdio Laborg criou um videowall influenciado pelo trabalho do consagrado artista coreano Nan June Paik.


Quarenta telas de TV LCD de 3 tamanhos diferentes serão “desorganizadamente” montadas no fundo e em cima do palco, envolvendo as bandas em uma espécie de túnel “desfragmentador” de imagens. As TVs cumprem um importante papel de célula rítmica visual, que acompanhará a frequência melódica e rítmica de cada música. O conteúdo apresentado explora cores, imagens ao vivo dos shows e animações gráficas. Assim, a mesma estrutura cenográfica produz resultados estéticos diversificados que representam os diferentes artistas que fazem parte da programação:

21/3 às 21h30

Roy Ayers (EUA) / Love Trio (EUA) com participações de João Parahyba e Lanny Gordon

22/3 às 21h30

Headhunters (EUA) / Calibro 35 (Itália)

23/3 às 21h30

Robert Glasper Experiment (EUA) / Marcos Paiva Sexteto (Brasil)


Sobre os artistas:

Love Trio

O festival abre com o grupo de um dos sócios-fundador do Nublu, Ilhan Ersahin. Ele toca saxofone e rhodes no inventivo Love Trio, que ainda tem Kenny Wollesen (bateria e percussão) e Jesse Murphy (baixo) na formação. Tendo como base o dub e o rocksteady, mas com influências do jazz e sonoridades turcas, o resultado dos estilos variados vem ampliando as possibilidades de composição e improvisação do trio.

Trabalhando muitas vezes com artistas convidados, o Love Trio vem ao Brasil para tocar com os renomados músicos brasileiros; o lendário guitarrista Lanny Gordin e o baterista João Parahyba, do Trio Mocotó. O Love Trio continua, desta maneira, abrindo fronteiras e estabelecendo parcerias musicais ao redor do mundo.


Roy Ayers

O vibrafonista/vocalista Roy Ayers figura entre os mais conhecidos, mais amados e respeitados artistas de jazz/R&B ainda em evidência. Na cena musical já há quatro décadas, ele é conhecido como o padrinho do neo-soul. Sua carreira começou como um premiado vibrafonista de jazz até tornar-se um popular bandleader de R&B e figura icônica ainda em alta demanda, cuja música tem sido sampleada pelos artistas que fazem os sucessos do hip-hop atual, incluindo Mary J. Blige, Erykah Badu, 50 Cent, A Tribe Called Quest, Tupac e Ice Cube. Nesse show ele se apresentará com a seguinte formação: Roy Ayers (vibrafone, teclado e vocal), Donald Nicks (baixo), Lee Pearson (bateria), Ray Gaskins (saxophone e teclado), Mark Adams (teclado) e John Pressley (vocal).

http://royayers.net


Calibro 35

Quinteto italiano formado em 2007 por adoradores de vinil e raridades musicais, que mistura elementos do rock, jazz e funk, muitas vezes fazendo trilhas para cinema ou inspirado por elas. Com mais de 3 álbuns e incontáveis singles e compilações, o Calibro 35 já rodou o mundo com seus shows suingados e potentes. O quinteto é formado por Massimo Martellotta (guitarra), Enrico Gabrielli (teclados e saxofone), Luca Cavina (baixo), Fabio Rondanini (bateria) e Tommaso Coliva (produção e regência).

http://www.calibro35.net/



Headhunters

Completamente interligado ao legendário Herbie Hancock, os Headhunters tem redefinido o funk moderno, o jazz e o world music nas décadas que se passaram desde que Hancock produziu o primeiro encantamento do grupo para seu álbum homônimo de 1973. As primeiras gravações da banda incluem “Survival of the Fittest”, que apresentou o hino funk “God Make Me Funky”, uma das canções mais sampleadas do jazz/fusion na história da música moderna. A música do Headhunters é complexa, porém é uma mistura harmoniosa de muitos estilos e gêneros, abrangendo o mundo todo, da África à Broadway. O grupo é aclamado por seus conceitos musicais pioneiros e inovadores. Em 2012 eles lançaram um novo CD (“Platinum”), dramático e estarrecedor, que abriga gêneros e gerações, à medida que primorosamente perpassa hip-hop, jazz, funk até rap e R&B.

HTTP://www.headhuntersplatinum.com/


Marcos Paiva Sexteto

Em fevereiro de 2012, Marcos Paiva lançou o CD “Meu Samba no Prato – Tributo a Edison Machado”, no qual homenageia a estética do sambajazz brasileiro dos anos 60 e 70, em particular o antológico disco do baterista Edison Machado, “Edison Machado é Samba Novo”. Muito elogiado pela imprensa, esse é a base do show que irá apresentar. Para celebrar este grande músico, Marcos Paiva compôs canções inspiradas no LP “Edison Machado é Samba Novo” e fez arranjos das músicas “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso, e “Acender as Velas”, de Zé Ketti. Ele apresenta esta homenagem ao lado de seu sexteto MP6.

http://marcospaiva.com/



Robert Glasper Experiment

Ganhador do Grammy na categoria “Melhor Álbum de R&B”, pelo genial “Black Radio”, o habilidoso pianista Robert Glasper apresenta, no Nublu Festival, seu jazz muito pessoal, com influências do hip hop e do rap. Com 5 álbuns de carreira e diversas colaborações com outros artistas, como Maxhell, Q-Tip e MeShell Ndgeocello ele vai mostrar porque é considerado um dos grandes nomes da música black atual. No Brasil ele tocará com sua banda; Casey Benjamin (saxofone), Derrick Hodge (baixo) e Chris Dave (bateria).

http://robertglasper.com/

Serviço
Nublu Jazz Festival

Datas: 21, 22 e 23 de março

Local: Sesc Belenzinho

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 - Belenzinho  - São Paulo

Informações: Tel. (11) 2076-9700 / www.sescsp.org.br/belenzinho

Capacidade: 500 pessoas

Proibido para menores de 18 anos

Duração: 2h

Preço: R$32 (inteira) / R$16 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) / R$8 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes)

Ingressos à venda pela rede INGRESSOSESC (unidades do Sesc) a partir de 01/03
Estacionamento para espetáculos com venda de ingressos:

R$6 (não matriculado) / R$3 (matriculado no Sesc - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo / usuário)

Nenhum comentário:

Postar um comentário