quarta-feira, 3 de outubro de 2012

CAIXA CULTURAL CURITIBA BOTA O VIOLONCELO PARA SAMBAR





Maestro Jaques Morelenbaum mistura o erudito e o popular em show com o Cello Samba Trio





A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 12 a 14 de outubro, o show de Jaques Morelenbaum com o seu instrumental Cello Samba Trio, pela primeira vez na capital paranaense. Nesta apresentação o samba ganha o sabor intimista da música de câmara, sendo o Cello (violoncelo) de Jaques o protagonista.



Instrumentista, arranjador, violoncelista e compositor, Jaques Morelenbaum ajudou a escrever a virtuosa trajetória da música brasileira com parcerias com nomes como Tom Jobim, Caetano Veloso, Ivan Lins e Gilberto Gil. “Neste show, eu abraço o samba, ele é quem representa melhor a vasta diversidade cultural deste país”, comenta Morelenbaum. “O repertório reúne as músicas mais queridas por nós, para as quais o tempo não passa”, complementa.



Ao lado do violonista Lula Galvão e do baterista Rafael Barata, o maestro combina o timbre doce do violoncelo e sua flexibilidade entre articulações gingadas, com a poesia melódica de composições como: “Eu Vim da Bahia” (Gilberto Gil), “Coração Vagabundo” (Caetano Veloso), “Retrato em Branco e Preto” (Tom Jobim e Chico Buarque), “Receita de Samba” (Jacob do Bandolim) e “Bim Bom” (João Gilberto). O trio já excursionou em festivais como o Kriol Jazz Festival (Cabo Verde), o Goyaz Jazz Festival (Goiânia) e o Festival de Jazz de Ouro Preto, entre outras cidades.



Sobre Jaques Morelenbaum:

Carioca, iniciou sua carreira musical no grupo A Barca do Sol, além de participar como violoncelista de produções fonográficas de Tom Jobim, Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil, Maria Bethania e Chico Buarque, entre outros. Foi integrante da Nova Banda, de Tom Jobim, colaborou com o cantor e compositor Sting em seu álbum “All this time…”, gravado com uma banda internacional, ao vivo, na Toscana (Itália). Neste mesmo ano foi agraciado com o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, pela produção do álbum “Livro”, de Caetano Veloso.



Participou, como arranjador, de vários álbuns de Tom Jobim, Caetano Veloso, Gal Costa, Beto Guedes e João Bosco, entre outros. Escreveu os arranjos para “Titãs - Acústico”, álbum que atingiu a vendagem de 1,5 milhão de cópias no Brasil.



No cinema, compôs e produziu, com Caetano Veloso, as trilhas sonoras para “O Quatrilho” e “A Paixão de Jacobina” (Fábio Barreto), que concorreu ao Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, “Tieta do Agreste” e “Orfeu do Carnaval”, ambos de Cacá Diegues. Com Antonio Pinto, compôs a trilha do longa-metragem “Central do Brasil” (Walter Salles), trabalho pelo qual recebeu o Prêmio Sharp de melhor trilha sonora para o cinema. Em 2001, participou do filme “Fale com Ela” (Pedro Almodóvar) interpretando com Caetano Veloso a canção “Cucurucucu Paloma”.



Compôs para o filmes “Paid”, do diretor holandês Laurence Lamers, e colaborou como violoncelista na gravação de trilhas de outros compositores, como Leo Gandelman, para os filmes “Moacir Arte Bruta“ e “Budapeste”, ambos de Walter Carvalho.



Serviço:

Jaques Morelenbaum e Cello Samba Trio

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: de 12 a 14 de outubro de 2012 (sexta-feira a domingo)

Hora: sexta-feira e sábado às 20h e domingo às 19h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 16h às 20h e domingo das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário