quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

CRISTOVÃO BASTOS E JOÃO LYRA SE ENCONTRAM NO PALCO EM CURITIBA






Os músicos encerram com chave de ouro a programação 2011 da CAIXA Cultural



Dois grandes nomes da música instrumental brasileira se encontram na CAIXA Cultural Curitiba: Cristóvão Bastos e João Lyra. Os músicos se reúnem, de 16 a 18 de dezembro (sexta-feira a domingo), para um passeio pela obra de Paulinho da Viola, Benedito Lacerda, Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim e Nelson Alves, além de composições próprias, como “Todo Sentimento” (Cristovão Bastos e Chico Buarque) e “Coringuinha” (João Lyra).



O carioca Cristovão Bastos é compositor, pianista e arranjador. O músico já realizou parcerias com grandes nomes, como Chico Buarque, Paulo César Pinheiro, Aldir Blanc, Abel Silva, Paulinho da Viola e Elton Medeiros, entre outros. Seus arranjos e composições estão eternizados em discos clássicos da MPB. “Todo Sentimento”, “Resposta ao Tempo” e “Suave Veneno” (com Aldir Blanc), são alguns dos sucessos consagrados do artista. Cristovão compôs para o cinema em “Mauá, O Imperador e o Rei”, “Zuzu Angel”, ambos de Sérgio Resende, e “A Suprema Felicidade”, de Arnaldo Jabour. No teatro, com o musical “Tia Zulmira e Nós”, novamente em parceria com Aldir Blanc; e como diretor musical em “Elis - Estrela do Brasil”.



Alagoano de São José da Lage, João Lyra é músico, compositor, arranjador e instrumentista. Participou da Orquestra de Cordas Dedilhadas de Pernambuco e da Camerata Carioca, ao lado de Joel Nascimento, Maurício Carrilho, Luís Otávio, Henrique Cazes, Beto Cazes e Paulo Sérgio Santos. Foi integrante das bandas de Elizete Cardoso, Altamiro Carrilho e Sivuca, entre outros. Atualmente, integra as bandas de Nana Caymmi e Fagner. Seu violão está “registrado” nas gravações de nossos maiores intérpretes.



Serviço:

Música: Cristovão Bastos e João Lyra

Local: CAIXA Cultural – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)

Data: de 16 a 18 de dezembro de 2011

Hora: sexta e sábado às 21h e domingo às 19h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)

Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12h às 19h, sábado e domingo, das 16h às 19h)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes)

Camerata encerra temporada com o concerto “Magníficas”









A Camerata Antiqua de Curitiba faz neste fim de semana as suas últimas apresentações do ano, encerrando a temporada de concertos de 2011. A Camerata apresenta o concerto “Magníficas”, com regência de Wagner Polistchuk e solistas convidados. Além das apresentações na sexta-feira (16), às 20h, sábado e domingo (17 e 18), às 18h30, na Capela Santa Maria, haverá um ensaio aberto na sexta-feira (16), das 10h às 12h, quando o regente também se coloca à disposição para uma conversa sobre música com o público. A temporada 2011 da Camerata conta com patrocínio da Volvo.

O concerto deste fim de ano reúne um repertório de composições de autores eruditos contemporâneos, do Brasil e de outros países. Duas das composições escolhidas são versões atuais do tradicional cântico litúrgico Magnificat, criadas pelo inglês Gerald Finzi (1901-1956) e pelo italiano Marco Frisina (1954), ambas executadas em primeira audição pela Camerata. A soprano convidada, Natália Áurea, do Coro da Orquestra Sinfônica de São Paulo, atua como solista na execução do Magnificat de Marco Frisina.

A obra “Acordes Poéticos”, com textos da poeta Júlia da Costa (1844 – 1911), foi encomendada pela Camerata ao compositor cearense Liduíno Pitombeira (1962). Será uma oportunidade para os curitibanos conhecerem o trabalho de um dos mais premiados compositores brasileiros da atualidade. Sua música é reconhecida dentro e fora do Brasil. Tem sido executada por grupos estrangeiros, como Quinteto de Sopros da Filarmônica de Berlim, Louisiana Sinfonietta, Red Stick Saxophone Quartet e New York University New Music Trio, e por brasileiros, como Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Outras novidades estão programadas para este concerto, que conta ainda com a participação como solistas da pianista Clenice Ortigara e do violoncelista Faisal Hussen. Fazem parte do programa também obras de Dimitri Cervo (Renova-te, Bachiana Brasileira), Stanislav Prokudin (Dois Intermezzos para Orquestra de Cordas) e Stuart McIntosh (A Vida de uma Mulher), todos eles compositores em plena atividade.



Serviço:

Concerto “Magníficas” – Camerata Antiqua de Curitiba

Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro)

Datas e horários:

16 de dezembro (sexta-feira), às 20h; 17 e 18 de dezembro (sábado e domingo), às 18h30

Ingressos: R$ 15 e R$ 7,50

Ensaio aberto ao público: sexta-feira (16), das 10h às 12h (gratuito)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

evento - musica Nuvens comemora 4 anos de carreira com show Fome de Vida

No próximo dia 09, a Nuvens sobe ao palco para comemorar seus 4 anos de carreira com o show do seu novo disco, o Fome de Vida. O evento, que também comemora o encerramento do ano do projeto Acústico Mundo Livre, da rádio Mundo Livre FM, será no Jokers Pub (R. São Francisco, 164), e a entrada é gratuita até as 21h – após, R$15.

Dessa vez, porém, a apresentação será um pouco diferente do que o público presenciou no lançamento, há um mês no Teatro Paiol. Para reforçar ainda mais o clima festivo da noite alguns convidados especiais participarão do show junto com a banda, que além das músicas do novo disco, tocará também algumas versões gravadas especialmente para o projeto da rádio. Para quem tiver interesse, a banda possui convites limitados que garantem entrada gratuita até as 00h. Para garantir presença é só mandar um email para producao.nuvens@gmail.com com o número de pessoas e os nomes. Os convites estarão disponíveis na portaria.

Fome de Vida

Fome de Vida é um disco conceitual com 10 músicas que abordam um tema amplo, apresentando muito mais que apenas dois opostos: o som e o silêncio, o certo e o errado ou o bem e o mal. Nesse caos, a busca então é estar a vontade para trilhar um caminho, “entre o segundo e a eternidade”. E assim as canções passam de forma, ora passional, ora reflexiva, por um contexto que se torna uma apologia ao ato de estar vivo.

Mais do que um disco, o Fome de Vida é o reflexo de uma renovação artística iniciada em meados de 2010, e que conta também com um novo show. A produção tem direção cênica do ator, autor e diretor de teatro Edson Bueno, e do ator Tiago Luz, e é resultado da união entre a música e a poesia, ambas focadas na essência do Fome de Vida.



Serviço:

Aniversário de 4 anos da Nuvens com o show Fome de Vida + convidados especiais.

Jokers Pub (R. São Francisco, 164)

Entrada livre até às 21h - após R$ 15,00.

Mandando um email para producao.nuvens@gmail.com, você garante sua entrada free até às 0h.

Show, a partir, das 22h.

Convidados confirmados:

. Allan Yokohama - Humanish

. Sandra Piola e Bruno Sguissardi - Anacrônica

. Michele Mara

. Igor Cordeiro - Supercolor

Oficina de Música seleciona tradutores voluntários


A 30ª Oficina de Música de Curitiba está selecionando voluntários tradutores da língua inglesa para trabalhar durante as aulas de professores de 18 países, que vão ministrar 84 cursos de 8 a 28 de janeiro. Os voluntários selecionados receberão uma bolsa de estudos para qualquer curso da oficina (música erudita, música antiga, música popular brasileira, musicalização infantil e construção de instrumentos com material reciclável), à escolha do tradutor, e um crachá que dará direito a entrada livre em todos os shows e concertos desta edição. Os interessados devem mandar currículo resumido para msquiba@fcc.curitiba.pr.gov.br. Informações pelo telefone (41) 3321-2844.

Promovida pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), por meio da Fundação Cultural de Curitiba e com patrocínio da Petrobras, a Oficina de Música de 2012 receberá 27 professores estrangeiros vindos de Portugal, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Austrália, Polônia, Eslovênia, Luxemburgo, Inglaterra, França, Itália, Rússia, África do Sul, Argentina, Chile, Uruguai, Panamá e Cuba. Uma parte deles integra instituições como a Julliard School (EUA), Royal Academy e Guildhall School (Inglaterra), Schola Cantorum Basilensis e Tonhalle Orchestra (Suíça), Orquestra Filarmônica de Monte Carlo (Mônaco), Orquestra Calouste Gulbenkian (Portugal), Mahler Chamber Orchestra (Alemanha), Theatro Municipal de São Paulo e OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Como o número de professores estrangeiros aumentou, em 2012 o número de voluntários também sofrerá um acréscimo. Serão 18 tradutores. Na edição passada, em janeiro deste ano, foram 14. Desde que a Oficina começou a selecionar tradutores, em 2009, já trabalharam no evento 41 voluntários.

domingo, 4 de dezembro de 2011

VOCÊ TEM QUE OUVIR ISSO! de Luiz Cesar Pimentel - LANÇAMENTO





VOCÊ TEM QUE OUVIR ISSO!
de Luiz Cesar Pimentel,

Páginas: 128


E se você pudesse pedir para seus artistas favoritos montarem uma lista com as músicas mais importantes e marcantes de suas vidas? Luiz Cesar Pimentel fez isso. E conseguiu listas dos músicos do Skank, Capital Inicial, Pitty, Restart, NX Zero, Pato Fu, Dead Fish, Ira!, Sepultura, Krisiun, César Menotti e Fabiano, Cachorro Grande, Nando Reis... ufa... jornalistas, escritores, atores como Sérgio Marone, apresentadores - Rodrigo Faro e Cristiana Arcangeli -, o estilista Ronaldo Fraga e vários outros artistas. Está tudo aqui em Você tem que ouvir isso!, livro com mais de 1.700 músicas indicadas por quem mais entende do assunto no país. E até fora, já que alguns artistas internacionais montaram listas também. E temos de contar o fi nal do livro, mesmo que estrague a surpresa: várias listas em branco para que você convide seus amigos a montarem as próprias sugestões. Está esperando o quê? Você tem que ler isso!




O AUTOR
LUIZ CESAR PIMENTEL (São Paulo, 22/01/1971) é jornalista, escritor e chefe de redação do portal R7. Jornalista desde 1992, é autor do livro Sem Pauta -Reportagens, Histórias e Fotos de um Jornalista pelo Mundo (Ed. Seoman, 2005), compilado de reportagens em 18 países como correspondente. Possui experiência em cobertura internacional em países como Estados Unidos, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Rússia, Polônia, China, Vietnã, Camboja, Equador, índia, Nepal e Bangladesh. Trabalhou em alguns dos principais veículos de comunicação do país, como Folha de S. Paulo, Editora Abril, revista Trip, os portais Starmedia, Zip.net, UOL e Virgula, além de ser colunista e colaborador de Caros Amigos, Carta Capital, Playboy, Revista da Folha, Rolling Stone, Sexy, Jornal da Tarde, revista Um e Superinteressante. É colunista da revista Elle sobre cultura pop e web. Criou e foi diretor de redação das revistas Radar e Zero, considerada por três anos consecutivos a melhor publicação de cultura pop e música do Brasil. Foi responsável pela introdução no país e pela versão brasileira do MySpace, quando esta era a rede social mais visitada do mundo. Foi diretor de conteúdo e primeiro profissional da rede social no país.


A ESCOLHA DO EDITOR - "essa foi por anos, na época da dura dita, a minha música"



UM LANÇAMENTO

Guitarrista Mimi Rocha e compositor Chico Pio apresentam shows consecutivos no CCBNB-Fortaleza







O guitarrista Mimi Rocha e o cantor e compositor Chico Pio apresentam-se na próxima quarta-feira, 7, no cineteatro do Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - fone: (85) 3464.3108). Com entrada franca, os dois shows são consecutivos: primeiro Mimi Rocha toca às 18 horas, e em seguida Chico Pio canta às 19 horas.



Mimi Rocha

Músico, arranjador, compositor e produtor musical de maior destaque no cenário local, Mimi Rocha é um grande expoente da guitarra jazz. Seu estilo sofre influência de ícones, como: The Beatles, Aldo Sena, Pat Metheny, Ennio Morricone e Santana.

Mimi Rocha é, sob vários aspectos, um produto dos vários gêneros musicais que ouve e que inspiraram sua formação musical. Com isso, tornou-se uma figura chave na música instrumental, e é inegável sua participação em shows de artistas que são ícones da música brasileira, como: Fagner, Dominguinhos, Geraldo Azevedo, Belchior, entre outros.

Planejou sua carreira com sabedoria, tornou-se proprietário do Studio MR, de grande prestígio na cidade, onde produz e cria arranjos para vários artistas. Atua na produção musical de alguns trabalhos de caráter mais comercial, ainda que agradáveis e perfeitamente bem executadas. Lidera a Banda Marajazz e dirige musicalmente vários festivais de música no estado.

Apresenta o show intitulado "Influências", como o próprio nome sugere, trata-se de uma síntese bem produzida de sua história musical, revelando assim sua inspiração e formação como instrumentista.



Repertório

A.D/D.A (Mimi Rocha)

Crianças (Mimi Rocha)

Alegria Final (Mimi Rocha)

Baião para Lyle e Pat (Mimi Rocha)

El farol (Carlos Santana)

While my guitar gently weeps (The Beatles)

Cinema paradiso (Ennio Morricone)

Lambada complicada (Aldo Sena)

Purple haze (Jimi Hendrix)



Músicos:

Guitarra: Mimi Rocha

Teclados: Herlon Robson

Bateria: Denilson Lopes



Chico Pio

Músico e compositor piauiense, Chico Pio consolidou sua trajetória em terras alencarinas, tendo destaque em nossos bares e festivais, tornando-se um verdadeiro ícone da música popular feita pelos cearenses nas últimas décadas. Iniciou sua carreira apresentando-se ao lado de Fagner, Ivan Lins, Lucinha Lins, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Maurício Tapajós e Carmen Costa, no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro. Nesse mesmo ano, 1975, o músico se apresentou em São Paulo e Minas Gerais, entre shows e grandes festivais. Em 1977, venceu o Festival Universitário do Rio de Janeiro, com "Calmaria".

No começo dos anos 1980, o cantor e compositor tinha parcerias com Fausto Nilo e Stélio Valle, respectivamente, "Água - jardim do olhar" e "O que foi que você viu?", gravadas no álbum "Massafeira Livre". Chico Pio também teve canções registradas por Zé Ramalho ("Forrobodó"), Paulo Rossglow e Lúcio Ricardo ("Sorvete") e Ângela Linhares ("Água"). Sua atuação nos festivais é uma de suas características. A parceria com Amilton Melo, "Silêncio", foi premiada no Festival Credimus da Canção, em 1980. Em 1999, Chico Pio lançou o álbum "Beira do Mundo", em que apresenta parcerias com Fausto Nilo. No início dos anos 2000, Chico também teve bastante atuação, em destaque tem o Festival de Camocim, onde em 2003 esteve na final com uma canção em parceria com o compositor Wagner Castro.

Para comemorar seus 45 anos de estrada, com três CDs gravados, Chico Pio fará o show, intitulado: "Vivo cantando e não quero parar", onde apresentará os clássicos que o destacaram na cena musical e para abrilhantar ainda mais o espetáculo interpretará pérolas dos ícones ovacionados nacionalmente, como: Fagner, Belchior, Zé Ramalho e Ednardo.



Repertório:

Solitudine (Chico Pio e Totonho Laprovítera)

Forró da minha serra (Chico Pio e Totonho Laprovítera)

Cantando no bar (Chico Pio e Alano Freitas)

Forrobodó (Chico Pio e Totonho Laprovítera)

Sorvete (Chico Pio e Stélio Valle)

Alfa e beta (Chico Pio e Francis Vale)

Sol e mariana (Chico Pio e Alano Freitas)

Agua (Chico Pio, Fausto Nilo e Stélio Valle)

Aquarela japonesa (Chico Pio, Fausto Nilo)



Músicos:

Voz e violão: Chico Pio

Guitarra: Mimi Rocha.

Bateria: Denilson Lopes

Prorrogado prazo de inscrições para a Oficina de Música 2012



As inscrições para os cursos da 30ª Oficina de Música de Curitiba, que acontece de 8 a 28 de janeiro de 2012, foram prorrogadas até o próximo dia 16 de dezembro. Alguns cursos já estão com as vagas preenchidas, mas ainda há opções que podem ser consultadas no site www.oficinademusica.org.br, onde os interessados encontram todas as informações sobre o evento.

Uma das marcas culturais da cidade, a Oficina de Música é promovida pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), por meio da Fundação Cultural de Curitiba. Nesta edição histórica, quando completa três décadas de sucesso, a Oficina conta com o patrocínio da Petrobras e oferta 84 cursos, divididos entre as fases de Música Erudita e Antiga e Música Popular Brasileira, que também contempla os núcleos de Música Latino-americana e de Música e Tecnologia.

Os alunos podem escolher entre 31 cursos de música erudita, dez de música antiga e 41 da fase popular, além dos dois cursos de musicalização infantil e construção de instrumentos com material reciclável, que acontecerão nas Regionais da cidade. A taxa de inscrição varia de acordo com o número de cursos e a modalidade: R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos), R$ 180 (três ou mais cursos distribuídos nas duas fases), R$ 50 (minicursos), R$ 15 (Prática de Coro / adulto e infantil) e R$ 10 (cursos nas Regionais).

Os cursos serão ministrados por 99 professores de todo o Brasil e de 18 países convidados. São 27 mestres estrangeiros, vindos de Portugal, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Austrália, Polônia, Eslovênia, Luxemburgo, Inglaterra, França, Itália, Rússia, África do Sul, Argentina, Chile, Uruguai, Panamá e Cuba. Muitos desses professores integram instituições como Julliard School (EUA), Royal Academy e Guildhall School (Inglaterra), Schola Cantorum Basilensis e Tonhalle Orchestra (Suíça), Orquestra Filarmônica de Monte Carlo (Mônaco), Orquestra Calouste Gulbenkian (Portugal), Mahler Chamber Orchestra (Alemanha), Theatro Municipal de São Paulo e OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

A programação da 30ª Oficina de Música de Curitiba ainda oferece 90 concertos, que serão realizados em diferentes espaços para alcançar todos os públicos. Paralelamente, será desenvolvido o programa Cidadania Musical, com apresentações em asilos, penitenciárias e hospitais, numa iniciativa que privilegia a inclusão social.

A música também invade a tela da Cinemateca de Curitiba, que exibirá uma programação especial sobre o tema. Nos parques e praças, música e responsabilidade ambiental se completam, em shows que contam com o plantio de árvores nativas, contribuindo para a neutralização da emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) produzida no evento. A ação será realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Serviço:

Prorrogação do prazo de inscrições para a 30ª Oficina de Música de Curitiba, que acontecerá de 8 a 28 de janeiro de 2012.

Período de inscrições: até 16 de dezembro de 2011, no site www.oficinademusica.org.br

Valores: R$ 100 (um curso), R$ 150 (dois cursos), R$ 180 (três ou mais cursos distribuídos nas duas fases), R$ 50 (minicursos), R$ 15 (Prática de Coro / adulto e infantil) e R$ 10 (cursos nas Regionais).

Contato: oficinademusica@fcc.curitiba.pr.gov.br