terça-feira, 9 de agosto de 2011

evento - musica - Show Ednardo - lançamento de livro/CD







SESC Belenzinho apresenta Ednardo, que lança livro/CD sobre movimento cultural Massafeira Livre


O projeto Arquivo do SESC Belenzinho apresenta artistas e grupos que consolidaram seu nome no cenário da música brasileira por meio de uma carreira profícua ou pela proposta estética inovadora. São músicos que se destacaram pelo trabalho alternativo em contraponto ao que é difundido pela indústria fonográfica estabelecida.

Depois de nove anos longe dos palcos paulistanos, o cantor e compositor cearense Ednardo participa do projeto Arquivo do SESC Belenzinho, no dia 13 de agosto, sábado, às 21 horas. O show comemora o lançamento do livro Massafeira 30 Anos – Som Imagem Movimento Gente (Aura Editora), que traz junto o CD duplo Massafeira Livre, homônimo ao festival ocorrido há mais de 30 anos, em Fortaleza, quando o disco foi gravado.

O álbum duplo foi, recentemente, remasterizado pela Sony Music e traz, além de Ednardo, vários outros intérpretes: Belchior, Fagner, Rodger Rogério e Teti, além das vozes de Lúcio Ricardo, Ângela Linhares, Chico Pio, Ana Fonteles, Régis & Rogério, Tânia Cabral, Calé Alencar, Mona Gadelha, Pachelly Jamacaru, Graco, Vicente Lopes, Petrúcio Maia e Sérgio Pinheiro, entre outros. O CD, com 23 faixas, é vendido também separadamente.

O livro Massafeira 30 Anos – Som Imagem Movimento Gente foi publicado, em 2010, e agora ganha lançamento no SESC Belenzinho, em São Paulo. Organizado por Ednardo, a obra foi escrita coletivamente por diversos artistas e jornalistas: o próprio Ednardo, Calé Alencar, Rosemberg Cariry, Brandão, Mona Gadelha, Ruy Vasconcelos, Fausto Nilo, Michel Platini, Gilmar de Carvalho, Dalwton Moura, Henilton Menezes, Nelson Augusto, Eleuda de Carvalho e outros. O livro traz muitas imagens inéditas, fotos de Gentil Barreira, ilustrações de Brandão, fotogramas do filme realizado por Ednardo durante o Massafeira Livre, imagens de Rosemberg Cariry, além de trabalhos de vários outros artistas.

Massafeira Livre



O festival Massafeira Livre ocorreu no Theatro José de Alencar, em 1979, em Fortaleza, reunindo grande parte da classe artística cearense, durante quatro dias, com oito horas diárias de duração. Ednardo foi diretor artístico e também produziu o evento. Cerca de 400 artistas - entre músicos, poetas, atores, dançarinos, artistas plásticos, fotógrafos e cineastas - participaram do evento apresentando suas manifestações artísticas autorais. A repercussão e adesão foram tamanhas que a Massafeira se tornou um movimento cultural coletivo, que envolveu também um grande público espectador e revolucionou o conceito das apresentações tradicionais no Ceará. Como a música teve um destaque especial, o movimento gerou um disco duplo que lançou, em 1980, grandes nomes da cultura cearense e deixou marcado na história a determinação desses jovens artistas.




Nas palavras de Ednardo, “o movimento cultural coletivo Massafeira Livre exalou uma efervescência febril, bela e loucamente solta durante quatro dias. Era como se fosse o carnaval mudando de data e mais verdadeiro”. Essa “feira” cultural com espírito inovador e iconoclasta não apenas exibiu os jovens coletivos artísticos ou os mais conhecidos à época, como também os expoentes da terra natal de José de Alencar mostraram a cara, alguns veteranos estreantes em palcos da capital: o poeta popular, improvisador e compositor Patativa do Assaré; a Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (que tem uma importante participação no filme de Bia Lessa, Crede Mi, de 1996); o mestre rabequeiro Cego Oliveira; entre muitos outros.



Ednardo


Compositor, cantor e diretor de cinema, Ednardo iniciou sua trajetória em 1970, quando venceu o Festival Nordestino da Música Brasileira, promovido pelos Diários e Rádios Associados - TV Tupi. Nascido em Fortaleza, ele é autor de mais de 400 músicas e letras, distribuídas em 15 discos originais, 15 compilações, 4 trilhas de cinema, 2 trilhas para Teatro, 2 vídeos com especiais de TV, e alcançou reconhecimento nacional como um dos mais importantes artistas da Música Popular Brasileira. Sua obra repercute por várias gerações e suas músicas são executadas também em países como Portugal, Espanha, França, Japão, Israel, Alemanha, Itália, Holanda, Argentina, Uruguai, Cuba, México e em comunidades latino-americanas nos EUA.

Repercute até hoje o sucesso da emblemática “Pavão Mysteriozo”, música de abertura da novela Saramandaia (TV Globo), de Dias Gomes com direção de Walter Avancini. Ele também participa das trilhas sonoras dos filmes Luzia Homem (de Fábio Barreto, onde viveu também o personagem Poeta de Cordel), Tigipió, premiada nos festivais de Karlov Vary (Checoslováquia) e de Verona (Itália), O Calor da Pele (de Pedro Jorge de Castro) e Cauim, no qual produz, roteiriza e dirige filme homônimo ao disco Cauim, que será lançado em DVD. Compôs ainda para a novela Tocaia Grande (TV Manchete), sobre obra de Jorge Amado com direção de Walter Avancini. É dele a música de cordel de encerramento do folhetim, no qual também participou como ator.

Entres os sucessos de sua careira, destaque para “Terral”, “Pavão Mysteriozo”, “Artigo 26” , “Flora”, “A Manga Rosa”, “Beiramar” “Carneiro”, “Enquanto Engoma a Calça”, “Imã”, “Rubi”, “Longarinas”, “Pastora do Tempo”, “Lagoa de Aluá”, “Ingazeiras” e outros. Mais de 50 intérpretes gravaram músicas de Ednardo, entre eles Elba Ramalho, Fagner, Belchior, Ney Matogrosso, Vânia Abreu, Luiz Caldas, Amelinha, Ceumar, Cláudio Lins, Inti-Aymará & Nacha, Nonato Luiz, Renato Aragão, Eliana Pittman, Mona Gadelha, Moisés Santana, Banda Paralela, Grupo Mawaca e outros.

Repertório do show
O show de Ednardo inclui, além de composições do CD Massafeira Livre, canções importantes de sua carreira.

Repertório completo: “Cariri” (Ednardo), “Imã” (Ednardo), “Ingazeiras” (Ednardo), “Mucuripe” (Fagner e Belchior), “Passeio” (Belchior), “Longarinas” (Ednardo), “Na Asa do Vento” (João do Vale e Luiz Vieira), “Amor de Estalo” (Ednardo e Brandão), “Dono dos Teus Olhos / Kalu” (Humberto Teixeira), “A Palo Seco” (Belchior), “Artigo 26” (Ednardo), “Flora” (Ednardo, Dominguinhos e Climério), “Lagoa de Aluá” (Ednardo, Vicente Lopes e Climério), “É Cara de Pau” (Ednardo e Brandão), “A Manga Rosa” (Ednardo), “Beira Mar” (Ednardo), “Dorothy Lamour” (Petrúcio Maia e Fausto Nilo), “Lupiscínica” (Petrúcio Maia e Augusto Pontes), “Carneiro” (Ednardo e Augusto Pontes), “Cavalo Ferro” (Fagner e Ricardo Bezerra), “Pavão Mysteriozo” (Ednardo), “Enquanto Engoma a Calça” (Ednardo e Climério) e “Terral” (Ednardo).

Projeto Arquivo Show: Ednardo Músicos: Ednardo (voz, violão, guitarra e teclados), Manassés (violão de 12 e cavaquinho), Lú de Souza (guitarra), Luis Miguel (contrabaixo), Edson Filho (teclados) e Denílson Lopes (bateria). Dia 13 de agosto - Sábado - às 21 horas SESC Belenzinho - www.sescsp.org.br/belenzinho Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 - Belenzinho/SP - Tel: (11) 2076-9700 Teatro (392 lugares). Duração: 1h30. Classificação etária: 12 anos.

Ingressos pelo INGRESSOSESC: R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário matriculado e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública); R$ 8,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado e dependentes).
Estacionamento: R$ 6,00 (não matriculado); R$ 3,00 (matriculado, trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo / usuário). Acesso universal. Ar condicionado.

Shows do projeto Arquivo - agosto/2011: Plebe Rude - 5 e 6/08, sexta e sábado, 21h30. Comedoria. Ingressos: R$24,00; R$12,00, R$6,00. Marcelo Nova - 12/08, sexta, 21h30 - Comedoria. Ingressos: R$ 24,00, R$ 12,00, R$6,00. Ednardo - 13/08, sábado, 21h - Teatro. Ingressos: R$32,00; R$16,00; R$8,00. Made in Brazil - 13/08, sábado, 21h30. Comedoria. Ingressos: R$24,00, R$12,00, R$6,00.


Nenhum comentário:

Postar um comentário