quinta-feira, 31 de março de 2011

Musica - show do Bongar


Tem show do Bongar neste sábado, dia 02 de abril, no Pátio de São Pedro, a partir das 22h.
Não percam!

Show do Bongar
Pátio de São Pedro
Dia 2 de abril
Hora: 22h

segunda-feira, 28 de março de 2011

EVENTOS - Musica - Paulinho da Viola e Orquestra À Base de Corda


Paulinho da Viola une-se à orquestra curitibana na Virada Cultural de São Paulo
Depois do sucesso na Virada de Curitiba, o show com a Orquestra À Base de Corda, mantida pela Fundação Cultural de Curitiba, acontece na Virada de São Paulo

A química entre Paulinho da Viola e a Orquestra À Base de Corda, que incendiou a abertura da Virada Cultural de Curitiba, em novembro do ano passado, vai tomar conta do palco da Virada Cultural de São Paulo, em 2011. A Fundação Cultural de Curitiba (FCC), que uniu o grupo curitibano e um dos ícones da música brasileira, encerrou as negociações nesta sexta-feira (25), no encontro que antecedeu a divulgação das atrações da grande celebração artística paulista, que acontece no próximo mês de abril, nos dias 16 e 17. O show encerra a programação no Palco República, às 18h.

José Roberto Lança, assessor de Planejamento e Inovação da FCC, esteve em São Paulo para tratar dos últimos detalhes. O repertório do espetáculo conta com arranjos elaborados pelos integrantes da orquestra, sob o comando do violonista e compositor João Egashira. Os músicos executam diferentes instrumentos, do bandolim à viola caipira, e dão novas cores às composições de Paulinho. “Essa oportunidade de nos apresentarmos em outro estado é supervaliosa. O trabalho da Orquestra ainda não é muito conhecido fora daqui. Tocar ao lado do Paulinho em São Paulo dá uma visibilidade e tanto para nós”, diz João Egashira. Em função de sua formação instrumental peculiar, a Orquestra possui um caráter autoral bastante marcante. A maioria de seus integrantes, além de músicos, são também compositores e arranjadores.

Serviço: Paulinho da Viola e Orquestra À Base de Corda na Virada Cultural de São Paulo

Data e horário: 17 de abril (quinta), às 18h

Grátis

quinta-feira, 24 de março de 2011

EVENTOS - aniversário de Curitiba


Regionais comemoram o aniversário de Curitiba com

música e outras atrações





O aniversário de 318 anos de Curitiba será comemorado neste fim de semana com festa nas regionais. Bairro Novo, Boqueirão, Portão e Cajuru, além da Boca Maldita e do Parque Barigui, terão palcos montados para apresentações de shows musicais, dança, capoeira, circo, grupos folclóricos e outras atrações. Nos bairros e na Boca Maldita (no centro de Curitiba), a festa será realizada no sábado (26), e no Parque Barigüi, a comemoração acontece domingo (27), junto com o corte do bolo gigante, que será distribuído gratuitamente à população.

Confira as atrações nos diferentes locais:



Sábado, dia 26



Boca Maldita - Regional Matriz

Hora: 10h às 15h

Programação:

10h - Banda Namorada Belga – Rock Pop/MPB

11h10 - Banda Zig Zag – Pop/Rock

12h30 - Jacarandá Brasileiro – Instrumental (jazz, tango, samba e choro)

13h40 - Banda Lenda Zero – Rock Pop
15h - Willian & Renan

Local: Boca Maldita

Endereço: Rua XV de Novembro - Praça Osório.

Ingresso: entrada franca



Regional Bairro Novo

Hora: 13h às 18h

Atração: Música e Dança

Programação:
13h - Abertura

13h50 - Grupo de Capoeira Arte e Raça- CRAS Xapinhal

14h20 - Cantor Fogaça e Banda- Fundação Cultural de Curitiba

14h50 - Grupo de Dança Star Dance, do Centro de Esporte e Lazer Xapinhal

14h55 - Coral Raízes do Passado- Grupo de Convivência da Unidade de Atendimento Central

15h10 - Grupos de Dança Infantil Pantera e Mix Dance, do Centro de Esportes e Lazer Bairro Novo

15h15 - Grupos de Dança Panteras, Mix Dance e Versátil, do Centro de Esportes e Lazer Bairro Novo

15h20 - Grupo de Dança Versátil, do Centro de Esportes e Lazer Bairro Novo

15h25 - Cerimônia Oficial (Bolo)

15h35 - Roda de Viola- CRAS Umbará

15h50 - Ativação do Grupo Zimba de Capoeira- Edital Circuito de Arte e Cultura- Fundação Cultural de Curitiba

16h30 - Swing Total Axé & Cia- Fundação Cultural de Curitiba

16h45 - Dupla Fernando e Fabrício e Banda Novo Horizonte- Fundação Cultural de Curitiba

Local: Ginásio de Esportes Bairro Novo

Endereço: Rua Ourizona, 1681 - Bairro Novo

Ingresso: entrada franca



Regional Boqueirão

Hora: 13h às 18h

Atração: Música e Dança

Programação:
Atividades: brinquedos infláveis, jogos gigantes, jogos sobre educação alimentar e orientações sobre saúde.

13h - Alunos de Ballet da FCC/Regional Boqueirão

13h30 - Grupo de dança do CRAS Boqueirão

14h - Grupo Folclórico Alemão das E. M. Nossa Senhora do Carmo/Grupo de violões do Programa Comunidade Escola/CEI Bento Mossurunga

14h30 - Grupo de Capoeira de Angola Zimba

15h - Movimento 161 - Grupo de bailarinos do Guaíra

15h30 - Sérgio Cardoso e Serginho/Palavra do Administrador Regional

16h - Missa na Paróquia Nossa Senhora do Carmo

16h30 - Grupo de dança “Flor de Lótus”

17h - Grupo de dança “Luzes do Oriente”

17h30 - Fanfarras das Escolas Municipais da Regional Boqueirão

Local: Quadra de Esportes da Rua da Cidadania do Boqueirão

Endereço: Rua Marechal Floriano Peixoto, Terminal do Carmo.

Ingresso: entrada franca



Regional Portão

Hora: 13h30 às 18h

Atração: Programações Diversas

13h - Solenidade Execução do Hino Nacional e da Marcha de Curitiba

13h45 - Apresentação de JAZZ, com o Grupo de Dança da CEL Fazendinha (parceria com a SMEL)

14h - Espaço para talentos locais (Poesia)

14h15 - Apresentação de HI-HOP, com o Grupo de Danças Pró Jovem

14h45 - Espaço para talentos locais (Música)

15h - Coral do CATI Água Verde, em parceria com a FAS

15h20 - Espaço para talentos locais (Dança)

15h45 - Show de Danças Afro, com o Grupo de Danças Ginga Total

Local: Ginásio de Esportes da Rua da Cidadania do Portão

Atividades Simultâneas:

Contação de Historias, com a Contadora de histórias Claudia Lanzioulo Perez (parceria com a SME).

Local: Sala de reuniões da Rua da Cidadania do Portão

Varal de Poesia, Desenho e Pintura Infantil e Interação Lúdica, com a Bruxa Marizilda.

Local: Na extensão da Rua da Cidadania do Portão
Endereço: Rua Carlos Klemtz, s/n - Fazendinha.

Ingresso: entrada franca



Regional Cajuru

Hora: 14h às 18h

Atração: Música e Dança

Programação:
14h - Cerimonial Entrada das Bandeiras/ Guarda Municipal

14h10 - Grupo de Dança - Remelexo

14h20 - Grupo de Dança CTE – Amigos do Mundo

14h40 - Grupo de Capoeira Centro da Juventude

15h - Grupo Fanfarra da Escola Enéas Farias/Maestro Iraja

15h30 - Banda Novo Horizonte com Fernando e Fabrício

16h - Banda Luar /MPB e Sertanejo

17h - Banda Rambo Vilão “O Rock de Rua de Curitiba”

Local: Parque dos Peladeiros

Endereço: Rua Antonio Moreira Lopes, s/n – Uberaba

Ingresso: entrada franca



Domingo, dia 27



Parque Barigui – Regional Santa Felicidade

Hora: 10h às 18h30

Atração: Música

Programação:
10h - Rodrigo Simões e Banda
10h50 - Banda Marcial Colégio Padre João Bagozzi
11h30 - Orquestra de Câmara da PUC, com o Maestro Paulo Torres
12h40 - Grupo Choro e Seresta - Chorinho
13h30 - Maxixe e Machine – Poesias e Inovações
14h20 - Banda Carenagem - Rock
15h30 - Guitarra Paranaense – Musica Instrumental Contemporânea
16h - Chegada do prefeito
16h40 - Corte do Bolo e Parabéns para Curitiba, com a Banda Lyra Curitibana
17h - Banda Lefigaroo – Pop/Axé/Sertanejo e MPB
17h40 - Banda Djambi - Reggae
Local: Parque Barigui e Regionais de Curitiba.

Endereço: Parque Barigui - BR 277 - Rodovia do Café, Km 0 - Santo Inácio.

Ingresso: entrada franca

MUSICA - Camerata Antiqua homenageia Curitiba



Camerata Antiqua homenageia Curitiba na abertura da temporada 2011



A contraposição de crenças – indígena e cristã –, magistralmente registrada na Missa Kewere, marca o concerto de abertura da temporada 2011 de apresentações da Camerata Antiqua de Curitiba, neste fim de semana. O espetáculo, que tem apresentações na Capela Santa Maria, às 20h de sexta-feira (25) e às 18h30 de sábado e domingo (26 e 27), comemora o 318º aniversário de Curitiba e, sob a regência de Wagner Polistchuk, leva ao palco a autora da Missa Kewere, Marlui Miranda, compositora, pesquisadora e cantora cearense. O concerto tem direção cênica de Jacqueline Daher e a iluminação está a cargo de Nádia Luciani.

A programação preparada pela Camerata Antiqua de Curitiba para este ano conta com o patrocínio da Volvo e inicia em grande estilo com a presença de Marlui Miranda, reconhecida por interpretar, difundir e valorizar a cultura indígena do Brasil. Nascida em Fortaleza (CE), em 1949, a compositora lançou a Missa Kewere em 1997, em homenagem ao quarto centenário de morte do jesuíta José de Anchieta. Na obra, Marlui une os cantos dos índios Aruá e Tupari, de Rondônia, e dos Urubu-Kaapor, do Maranhão, à poesia de Anchieta. “A Missa Kewere assume os ingredientes culturais dos índios amazônicos brasileiros, distantes de uma tradição musical erudita”, destaca a compositora.

A trama da composição possui uma base litúrgica cristã que é incendiada pela força dos cânticos indígenas carregados de misticismo. Esse duelo equilibrado entre o céu e a terra ganha novas nuanças na interpretação da Camerata. É na estrutura de fragilidades e questionamentos desta peça musical que pousam os versos de José de Anchieta, lado a lado com as vozes indígenas, os sons orquestrais e as vozes da Camerata de Curitiba reverberando, num mesmo tecido sonoro, passado e presente, em pensamentos religiosos tão opostos.



A temporada – Em 2011, a Camerata Antiqua de Curitiba proporciona uma série de 37 concertos, que contempla a música erudita de vários países, levando ao público grandes obras vocais e instrumentais. Na programação constam peças de importantes compositores, entre eles Mozart, Brahms, Handel, Beethoven, Verdi, Tchaikovsky, Vivaldi, Bach, enriquecidas com a presença de renomados solistas e regentes convidados.

Igualmente no repertório, criações de artistas contemporâneos mostram a versatilidade do grupo e obras inéditas estreiam nas vozes e acordes da Camerata. “Este projeto insere a cidade em roteiro internacional, resultado de um trabalho realizado com patrocínio da empresa Volvo, que evidencia para o Brasil e o mundo a música erudita com excelência, consolidando o espaço de destaque conquistado pela Camerata Antiqua, coro e orquestra, ao longo de sua história”, enfatiza a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Maria Christina de Andrade Vieira.

A nova temporada da Camerata Antiqua é encarada como um desafio pelo maestro Wagner Polistchuk, que desde 2009 responde pela direção artística do grupo: “Continua fundamental a preocupação com a qualidade da programação, com obras, compositores, solistas e regentes nacionais e internacionais que atraiam a atenção de nossa plateia durante o ano todo”.

Polistchuk, dono de extenso currículo como regente, trombonista e pianista, com participação em destacadas orquestras brasileiras e do exterior, destaca que a preocupação com a renovação e inovação no repertório da Camerata Antiqua de Curitiba é constante, mas sem abandonar a execução de grandes clássicos. “Assim, espero que o público que nos prestigia saia exultante das apresentações”, diz o regente.



Serviço:

Abertura da temporada 2011 de apresentações da Camerata Antiqua de Curitiba, sob o patrocínio da Volvo.

Apresentação da “Missa Kewere”, de Marlui Miranda, sob a regência do maestro Wagner Polistchuk, direção cênica de Jacqueline Daher e iluminação de Nádia Luciani.

Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro)

Datas e horários: dia 25 de março (sexta-feira), às 20h; dias 26 e 27 de março (sábado e domingo), às 18h30.

Ingressos: R$ 15 e R$ 7,50 (meia-entrada). Os ingressos só podem ser adquiridos com pagamento em dinheiro.

Musica - Caixa incentiva a música folclórica paranaense em “Açucena”






O espetáculo marca a estreia da Orquestra Rabecônica do Brasil





A Caixa apresenta o espetáculo “Açucena”, com a estreia da Orquestra Rabecônica do Brasil, nos dias 25, 26 e 27 de março, no Teatro Regina Vogue e 04 e 05 de abril no Canal da Música. O espetáculo idealizado e dirigido por Aorélio Domingues, em parceria com Mariana Zanette, e com Carla Zago na direção musical, conta com incentivo da Caixa e difunde a música folclórica paranaense.



O espetáculo musical “Açucena” tem como personagem uma jovem caiçara que sonha com um amor. O modo de ser desse povo, a fé, a musicalidade e a cultura fandangueira constroem a opereta popular, que marca a estreia da inédita Orquestra Rabecônica do Brasil. Permeado por músicas da Folia do Divino Espírito Santo, Fandango, Boi de Mamão e Terço Cantado, o espetáculo traz pequenos fragmentos do cotidiano no litoral, traduzidos também em imagens, fotografias e vídeos.



Em diversas modas do fandango, a natureza, os pássaros, o mar, a amizade, o amor e as relações familiares são temáticas recorrentes e que, em “Açucena”, saem dos versos para encarnar personagens e fundir a dramaturgia e o repertório musical, que tem arranjos criados especialmente para a formação da Orquestra Rabecônica. Marcas batidas e bailadas, chegadas e partidas cantadas na Folia do Divino, bem como as toadas do Boi de Mamão, foram cuidadosamente trabalhadas pelos músicos Rodrigo Melo e Carla Zago, para explicitar a sonoridade caiçara .



Rabecas, rabeolas, violas, percussão, rabecão e rabecona são os instrumentos confeccionados artesanalmente ao longo de um ano pelas mãos de Aorélio Domingues, Dênis Carvalho Lang e Rodrigo Melo. O rabecão, instrumento com o formato da rabeca e semelhante a um contrabaixo acústico, guarda peculiaridades e marca a inovação proposta neste trabalho. A ideia de Aorélio Domingues é desta forma, colocar o Paraná, e a arte aqui produzida, no cenário cultural brasileiro.



Serviço



Música: “Açucena”

Datas:

* 25 e 26 (sexta e sábado 21h) e 27 (domingo 20h) de março no Teatro Regina Vogue - Av. Sete de Setembro 2775 - Shopping Estação – 2º piso – Loja 2004
* 04 e 05 (segunda e terça 21h) de abril no Canal da Música - Rua Júlio Perneta, 695.

Ingressos: Ingressos: R$8 e R$4 (meia) - Ingressos a venda na bilheteria do Teatro Regina Vogue para as apresentações no local e nos locais de venda do Festival de Teatro para as apresentações no Canal da Música

Informações: Aorélio Dominguies (8889-8395) ou Janaína Moscal (9133-3278)

Classificação etária: Livre para todos os públicos

www.caixa.gov.br/caixacultural

sexta-feira, 18 de março de 2011

Cinema - Musica - Arrigo Barnabé



Cinemateca exibe DVD de

Arrigo Barnabé com a Orquestra À Base de Sopro

A Cinemateca de Curitiba exibe na próxima semana o DVD do show realizado por Arrigo Barnabé e a Orquestra À Base de Sopro para comemorar os 30 anos da ópera-rock “Clara Crocodilo”. O show aconteceu em 2009, no Teatro Guaíra, e o DVD foi lançado em novembro do ano passado, na Virada da Corrente Cultural. As exibições na Cinemateca, com entrada franca, acontecem de 21 a 23 de março e integram a programação de aniversário dos 318 anos de Curitiba.

“Clara Crocodilo”, primeiro álbum lançado por Arrigo, inaugurou nos anos 80 o movimento cultural Vanguarda Paulistana. A música tornou-se um marco na MPB pela curiosa mistura de música serial-dodecafônica com rock e poesia marginal bem-humorada. A proposta de resgatar a obra, em arranjos especiais para orquestra de sopros, partiu do flautista Sebastião Interlandi Júnior. Integrante da Orquestra À Base de Sopro, o músico elaborou o projeto do DVD e obteve os recursos para sua execução pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Curitiba.

A gravação vem ganhando destaque, inclusive em sites internacionais. O site americano waysidemusic.com, que vende álbuns de música progressiva contemporânea de importantes nomes internacionais, colocou em seu catálogo o DVD gravado pelo compositor londrinense e a orquestra curitibana. A versão gravada em 2009 merece elogios do site, que destaca a sonoridade do trabalho, capaz de vencer qualquer barreira idiomática.

Junto com o DVD será apresentado, na mesma sessão, o curta “A estória de Clara Crocodilo”, de Cristina Santeiro, com Arrigo Barnabé, Durval de Souza, Célia Maracajá e Fernando Vaz. O filme foi produzido em 1980 e conta a história da personagem central da ópera-rock criada por Arrigo. No primeiro dia da exibição do DVD, às 20h, haverá debate com o diretor Sebastião Interlandi, e o diretor artístico da Orquestra À Base de Sopro, Sérgio Albach.

Serviço:

Exibição do DVD do show “Arrigo Barnabé e Orquestra À Base de Sopro – 30 anos de Clara Crocodilo”

Dias 21, 22 e 24, sessões às 15h45, 18h e 20h

Dia 23, sessão somente às 15h45 e 18h

Entrada franca.

MUSICA - Degustação musical



clique para ampliar

segunda-feira, 14 de março de 2011

MUSICA - Eduardo Dussek



Eduardo Dussek traz suas canções e seu bom humor para a CAIXA Cultural Curitiba



O cantor comemora 30 anos de carreira





O Teatro da CAIXA apresenta, de 17 a 20 de março, o cantor Eduardo Dussek, acompanhado de seu grupo Copacabanda. O show, uma comemoração aos 30 anos de carreira do artista, mescla músicas famosas de Dussek, com sucessos dos anos 80 e 90 e canções românticas, retratando as situações do dia a dia com muito humor.



Entre os sucessos consagrados, o público irá conferir “Nostradamus”, “Cantando no Banheiro”, “Doméstica”, “Rock da Cachorra”, entre outros. O cantor faz uma seleção de grandes músicas dos anos 80 e 90 e das marchinhas de carnaval, sua marca registrada. Além disso, reserva um momento íntimo no espetáculo, para cantar músicas de amor que marcaram gerações, como “Aventura” e “Cabelos Negros”, em recriações inspiradas que fazem a plateia cantar junto.



Eduardo Dussek é um artista multifacetado. Além de cantor e compositor, ele carrega um forte lado teatral, pois trabalha também como ator, autor, diretor e compositor para teatro. Suas apresentações são repletas de humor, com outros focos além da música, como textos, brincadeiras e pequenas performances, expandindo a possibilidade de interação com o público. O cantor brinca e conversa com a plateia, conta fatos ligados às canções e à atualidade. O espectador vai se envolvendo no clima de cada canção e cada brincadeira, ficando muito próximo do artista.



Eduardo Dussek



O cantor nasceu no Rio de Janeiro, em 1957. Começou a carreira como pianista de peças de teatro, aos quinze anos. Posteriormente montou uma banda, que foi apadrinhada por Gilberto Gil.

Desde 1978 algumas composições foram gravadas por grandes nomes da MPB, como As Frenéticas ("Vesúvio"), Ney Matogrosso ("Seu tipo") e Maria Alcina ("Folia no Matagal"), todas em parceria com Luís Carlos Góis.



Participou do festival MPB Shell, da Rede Globo, em 1980, mas o sucesso viria dois anos depois com o LP "Cantando no Banheiro!”, que traz canções como “Barrados no Baile", "Cabelos Negros" e "Rock da Cachorra". Em 1984 o “brega-chique” dominou as composições de Eduardo Dussek. Lançou em 1986 "Dusek na sua", com as músicas "Aventura" e com "Eu Velejava em Você", esta regravada por Zizi Possi. Nos anos 90 se arriscou na televisão, na novela Xica da Silva, da Rede Manchete. Atuou ainda como diretor de espetáculos e humorista.



Ficha Técnica



Eduardo Dussek: Voz e teclado

Alexandre Moraes: Guitarra e violões

Franklin Gama: Contrabaixo e bandolim

Marcio Mazza: Bateria e percussão

Duração: 1h30



Serviço Música: Eduardo Dussek Local: Teatro da CAIXA – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba/PR Data: de 17 a 20 de março Hora: quinta a sábado 21h e domingo 19h Ingressos: R$20 e R$10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA) Bilheteria: (41)2118-5111(de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, as 16 às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

sexta-feira, 11 de março de 2011

MUSICA - Juan Antonio Suárez, o Cano- guitarra flamenca



Instituto Cervantes traz um dos maiores intérpretes e compositores da guitarra flamenca a Belo Horizonte



Apresentação de Juan Antonio Suárez, o Cano, marca retorno do projeto Guitarríssimo em 2011



O Instituto Cervantes de Belo Horizonte, órgão oficial do Governo da Espanha e referência mundial na difusão da cultura espanhola, retoma o projeto Guitarríssimo na próxima quinta-feira, 17 de março, às 20h, com a apresentação do violonista Pedro Juan Antonio Suárez —o Cano—, um dos maiores intérpretes e compositores da guitarra flamenca do mundo. O concerto ocorre no Salão de Atos do Instituto Cervantes, localizado à Pç. Milton Campos, nº 16 – Serra, e os ingressos possuem preço promocional de R$ 10. As vagas são limitadas. Outras informações pelo telefone (31) 3789-1600 ou pelo e-mail rec1belo@cervantes.es.



Um dos nomes mais importantes da guitarra flamenca, Cano estreou em 1990, no Palau da Musica em Barcelona, junto à dançarina Flora Albacín. Acompanhou grandes figuras do flamenco, tais como Manuela Carrasco, Merche Esmeralda, Belém Maya, Sara Baras, Menina Pastori, Javier Barón, Joaquín Grilo, Andrés Marín, Rocío Molina, Rafaela Carrasco, dentre outras. Seu estilo se destaca pela forte presença cigana e sua formação passa tanto pela música antiga e pelo jazz, quanto pela música clássica e contemporânea. Em 2008, gravou seu primeiro álbum, “Son de Ayer”, e participou do documentário "Flamenco, flamenco", dirigido por Carlos Saura.



Guitarríssimo



O projeto Guitarríssimo, tradicional série de concertos de música espanhola, é promovido periodicamente em todos os centros do Instituto Cervantes do mundo. O objetivo é apresentar renomados violonistas de origem hispânica e disseminar a cultura da guitarra flamenca, demonstrando as origens e diferentes estilos de execução do violão.





Serviço

Concerto de guitarra flamenca com Juan Antonio Suárez, o Cano

Data: Quinta-feira, 17 de março

Horário: 20h

Local: Salão de Atos do Instituto Cervantes – Pç. Milton Campos, nº 16 – Serra.

Ingressos: R$ 10, à venda na sede do Instituto Cervantes até duas horas antes da apresentação.

Informações: (31) 3789-1600

MUSICA - Benjamim Taubkin em recital de piano solo no Teatro da CAIXA



Benjamim Taubkin em recital de piano solo no Teatro da CAIXA



Série Solo Música apresenta o show “A Pequena Loja da Rua 57”





O pianista Benjamim Taubkin é a atração da Série Solo Música, no dia 15 de março, no Teatro da CAIXA. A Série traz, mensalmente, um recital solo com os mais variados estilos musicais. A segunda edição da temporada 2011 apresenta o show do mais recente álbum solo de Taubkin, “A Pequena Loja da Rua 57”.



O álbum reúne 11 faixas, sem edição, entre temas próprios e leituras de compositores consagrados, como John Coltrane, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Pixinguinha e Lacerda, e se aventura entre arranjos e improvisos. Nos agradecimentos do CD, Benjamim diz: “é uma honra e um privilégio poder construir a minha própria vida tão próximo deste universo”. Segundo ele, o CD nasceu de um misto de introspecção e aventura, gravado ao vivo na conceituada casa de pianos italianos Fazioli Salon, em Nova Iorque



O repertório traz composições de Benjamim, algumas improvisações criadas em Nova Iorque, clássicos da MPB (“Proezas de Sólon” de Pixinguinha e Benedito Lacerda e “O Morro não tem vez”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes) e sua versão para “Giant Steps”, de John Coltrane. O centro do CD, contudo, é o piano.



Benjamim Taubkin



Pianista, arranjador, compositor e produtor cultural, iniciou seu estudo do piano aos 18 anos. É diretor da Orquestra Popular de Câmara, do América Contemporânea (grupo com músicos da América do Sul), integrante do conjunto de choro Moderna Tradição, do grupo de música tradicional Abaçaí e do “Trio + 1”, este com Zeca Assumpção, Sérgio Reze e Joatan Nascimento. Participou como músico e produtor de cerca de 130 CDs.



Benjamim atua desde as formações solo à Orquestra Sinfônica, em concertos no Brasil e exterior. Já se apresentou com Marcos Suzano, Banda Savana, Rafael Rabello, Zizi Possi, Moacir Santos, Paulo Moura, Mônica Salmaso, Hermeto Paschoal, entre outros.



Fundou em 1997 a gravadora e produtora Núcleo Contemporâneo, ao lado de Teco Cardoso, Mané Silveira e Toninho Ferragutti. Atualmente dirige o Mercado Cultural da Bahia. Neste mesmo ano, lançou “A Terra e o Espaço Aberto”, seu primeiro disco, indicado posteriormente ao Prêmio Sharp e Movimento. Como músico e arranjador participou de projetos como Jobim Sinfônico; Samwad – Rua do Encontro, que promoveu diálogo entre Brasil e Índia; e Milágrimas, encontro de músicos brasileiros e sul-africanos.



O pianista já se apresentou em locais como a Oficina de Música de Curitiba; Olinda Jazz Festival e MIMO – Mostra Internacional de Música em Olinda; Auditório Ibirapuera, TUSP, Galeria Olido, SESCs, Centro Cultural São Paulo, Casa de Francisca, Memorial da América Latina, Sampa Jazz, todos em São Paulo; Disney Hall e Fazioli Salon nos EUA; Teatro Amadeo Roldán em Cuba; Festival Rudolstadt, Massala Festival e Rádio WDR na Alemanha; Festival Glatt und Verkehrt na Áustria; Auditori Barcelona, Festivais Etnosur, Kesse, La Garrida e Ruta del Cister, na Espanha; Vortex Jazz Club no Reino Unido; Sfinks na Bélgica; Ópera de Paris na França, entre outros



Serviço Música: Série Solo Música – Benjamim Taubkin (piano) Local: Teatro da CAIXA – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba/PR Data: 15 de março Hora: terça 20h30 Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA) Bilheteria: (41)2118-5111(de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, as 16 às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

quinta-feira, 3 de março de 2011

Editora entra no clima e faz promoção de Carnaval



A EFPA indica duas ótimas leituras para o feriado de Carnaval: Ao som do samba: uma leitura do Carnaval carioca, de Walnice Nogueira Galvão e A síncope das ideias: a questão da tradição na música popular brasileira, de Marcos Napolitano. Os dois livros podem ser comprados com 30% de desconto na loja virtual da Editora.

Oficina de Construção de Instrumentos Musicais











Oficina de Construção de Instrumentos Musicais

Sábado, 26 de Março de 2011

Horário: Das 15h às 18h

Destinatários: Crianças, Jovens, Adultos e Séniores (Dos 8 aos 88 anos)

Inscrições: 7 euros (pré-pagamento no Clube Literário do Porto ou por cheque à ordem de Fundação Dr. Luís de Araújo)

As inscrições podem ser feitas através do email institutodemusica.clp@gmail.com ou na recepção do Clube Literário do Porto

OFICINAS INSTRUMENTAIS – Construção de Instrumentos

As oficinas Instrumentais são ateliers de construção de instrumentos musicais e objectos sonoros e a aplicação musical dos mesmos. Pensadas especialmente para serem uma introdução prática e sensorial à musica, utilizando métodos pedagógicos modernos, inovadores e sobretudo atraentes. Este ensino permite aproveitar todas as aptidões que os formandos possuem e/ou podem vir a desenvolver.

Objectivos das Oficinas:

Desenvolver a sociabilidade e a comunicação

Desenvolver a percepção auditiva: escutar, reconhecer e reproduzir sons

Desenvolver a interpretação e interacção a partir da escuta de todos os instrumentos, (denominada por Itiberê de “de corpo presente” – a música é entendida e apreendida como um todo)

Despertar o desenvolvimento do sentido rítmico – que é instintivo e consciente – para que deste modo estimule a imaginação motriz dinâmica

Favorecer a expressão corporal desenvolvendo a psicomotricidade e a precisão rítmica

Desenvolver o equilíbrio e coordenação motora

Exercitar a expressão corporal e musical

Desenvolver a percepção rítmica, melódica e harmônica, a memória e a estética musical.

Formador:















Indalécio Paiva (Músico e Criativo)

Actualmente professor de iniciação musical (Escola de Música “S.C.Dez de Junho”), performer (REPLAY e TRIACUSTICO), professor de expressão musical “Lar Monte dos Burgos”, professor de expressão musical “APPC-Porto” e orientador do grupo de música tradicional portuguesa “DouroEncanto”.




Clube Literário do Porto

Rua Nova da Alfândega, nº 22

4050-430 Porto

Tel. 222 089 228

Fax. 222 089 230

Email: clubeliterario@fla.pt

URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt

http://clubeliterariodoportofla.wordpress.com/

******** *****